geogebra_2022.jpg

A Universidade de Cabo Verde realizou o Seminário Final, online e presencial, em Santiago e São Vicente, nos dias 26 e 27 de julho de 2022, que contou com a participação dos representantes parceiros do projeto, especialistas nacionais e internacionais, delegados do Ministério da Educação, diretores de agrupamentos de escolas básicas e secundárias, formadores em GeoGebra de nível II e novos professores dos diferentes níveis de ensino dos municípios de Santiago e agrupamentos de São Vicente. 

O Seminário enquadra-se no âmbito do “Projeto reforço da formação de professores de Matemática em Cabo Verde, numa lógica STEAM & GeoGebra – Ensino e Aprendizagem da Matemática”, e visou a apresentação dos seus resultados. Concomitantemente, comemorou-se o VI Dia do GeoGebra na Uni-CV. Com o projeto, pretendeu-se o desenvolvimento de práticas que contribuam para a melhoria da aprendizagem dos alunos, através da formação de professores e da introdução do GeoGebra na prática dos docentes, mediante abordagens contextualizadas e que estabelecem conexões intra e extra Matemática. Paralelamente, o projeto teve uma vertente de investigação, integrada no projeto de investigação “GeoGebra & STEAM - Formação de Professores - Ensino e Aprendizagem da Matemática em contexto STEAM com o GeoGebra nos Países de Língua Oficial Portuguesa”, em desenvolvimento no Centro de Investigação e Inovação em Educação – inED da ESE-IPP.

As ações de formação levadas a cabo proporcionaram o reforço da capacitação de formadores em GeoGebra para a obtenção do nível III, e a realização de oficinas piloto de formação de professores dos ensinos Básico e Secundário, em diferentes concelhos da Ilha de Santiago e agrupamentos de São Vicente, como parte deste processo de certificação.

A Professora Doutora Astrigilda Silveira apontou que, ao longo do processo formativo, o trabalho desenvolvido colocou a tónica em abordagens multidisciplinares, com uso do GeoGebra, tendo-se trabalhado a Matemática numa visão integradora das aprendizagens, em contexto STEAM - Ciências, Tecnologias, Engenharias, Artes e Matemática, visando ao trabalho colaborativo e à aprendizagem significativa da Mpatemática. E, ainda, que o trabalho colaborativo proporcionado pela Equipa de Coordenação do Projeto junto dos Formadores resultou na produção de 30 tarefas  sobre diversos temas matemáticos e adequados a diferentes níveis de ensino, sendo que muitas destas tarefas foram ajustadas aos contextos dos formandos envolvidos e testados nas suas salas de aula, traduzidas em experiências educativas.

O Seminário contou com um Webinar subordinado ao tema “A Educação e os desafios para o desenvolvimento científico e tecnológico”, com três comunicações, quatro conferências com os temas “Mudanças Curriculares em Matemática”: passado, presente e futuro, Pensamento Computacional, Inovação com o GeoGebra, e Avaliação com o uso de Tecnologias para a Aprendizagem da Matemática: As Contribuições de Feedback Automático e do Pensamento Computacional, 13 apresentações de experiencias educativas, uma exposição das experiencias realizadas traduzidas em posters e um Workshop intitulado “GeoGebra Classroom em espaços virtuais para trabalhar a Matemática”.

Os objetivos delineados no projeto foram satisfatoriamente alcançados e espera-se que o material em construção em formato digital possa constituir um dispositivo técnico didático de elevado valor e de fácil difusão em Cabo Verde e na Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

Para a melhoria da Educaçao Matemática em Cabo Verde, realçou-se a necessidade de realização de um trabalho contínuo junto dos professores para apropriação pelos mesmos da visão STEAM, fundamental para desenvolver práticas letivas que promovam este pensamento nos estudantes, de forma integrada, criativa e inovadora. A inclusão do Pensamento Computacional no currículo da Matemática em Cabo Verde torna-se um imperativo. 

O projeto contou com o financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian, foi cofinanciado pela Associação dos Estados Ibérico-americanos, a Universidade de Cabo Verde e o Ministério de Educação de Cabo Verde, e contou com parceiros estratégicos, a Organização do Estado Ibérico-americano, a Universidade de Cabo Verde, o Instituto GeoGebra na Universidade de Cabo Verde, o Instituto GeoGebra de Portugal, a Escola Superior do Instituto Politécnico do Porto, o Governo de Cabo Verde e o Estado Português. 

A Vice-Reitora, Professora Doutora Sandra Freire, que fez a abertura do evento, realçou a relevância de implementar a metodologia STEAM, tanto no ensino superior como nos outros sistemas de ensino, por trazer vantagens para professores e alunos.

Por sua vez, a Professora Doutora Ana paula Laborinho, Diretora do Escritório Nacional da Organização dos Estados Ibero-americanos em Portugal e Diretora Geral de Bilinguismo e Difusão da Língua Portuguesa, realçou os desafios da transformação tecnológica na educação e a importância da colaboração entre países do espaço ibero-americano e os países lusófonos, pelo que, neste sentido, se tem desenvolvido e apoiado projetos de formação em Matemática com o GeoGebra em Cabo Verde, Moçambique e Angola.

O Professor Doutor José Dos Santos reforçou que a transformação tecnológica é uma realidade na sociedade atual, à qual a escola não pode estar alheia, e em particular as salas de aula onde se aprende e se ensina Matemática. Neste sentido, o uso do GeoGebra potencia, quer a reflexão dos docentes sobre a sua prática, quer o estímulo ao pensamento e raciocínio do aluno, uma vez que este software estimula a visualização, a conjetura, e pode ser um forte aliado na obtenção de provas.

Após a publicação dos resultados deste projeto, o próximo desafio do Instituto GeoGebra na Uni-CV será o de implementar as ações de formação nas restantes ilhas de Cabo Verde, numa relação de parceria entre a Universidade de Cabo e o Ministério da Educação.