G-Somos-Cabo-verde-31.jpg

Alexsandro Baptista, técnico da Universidade de Cabo Verde, integra uma equipa de quarto jovens informáticos e eletrotécnicos da cidade da Praia, recém-licenciados, que há bem pouco tempo desenvolveu a aplicação GERR - Gestão Eficiente da Recolha dos Resíduos. Esta solução rendeu-lhes o prêmio “Os Melhores do Ano” na categoria Inovação e Empreendedorismo na Gala Somos Cabo Verde que teve lugar na noite de sexta-feira, 18 de outubro.

Gestão Eficiente da Recolha dos Resíduos - GERR – é um projeto que saiu vencedor no concurso de ideias Smart City (Cidade Inteligente) Praia 2025 “Cidade com Sorriso”, promovido pela Fundação Lóide Monteiro em parceria com a Câmara Municipal da Praia e o CERMI - Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial. Foi o primeiro classificado no BootCamp 2030 e top 6 empreendedor promovido pela BIC - Business Incubation Center. Alexsandro Baptista explica que a ideia surgiu perante o desafio de participar no concurso Smart City “Cidade com Sorriso” promovido pela Câmara Municipal da Praia, a Associação dos Jovens Empreendedores, Loide Engenharia e outras empresas.

O projeto Gestão e Recolha Eficiente de Resíduos está dividido em três partes: 1ª - Recolha dos parâmetros dos contentores, ou seja, consegue-se saber a distância e o nível dos resíduos que estão nos contentores. Instala-se um dispositivo nos contentores que informa quando o contentor estiver cheio. 2ª - Aplicação de inteligência artificial, com isso, o sistema traça a sua própria rota de recolha dos resíduos com base nos contentores que estão cheios e na distância entre eles, permitindo traçar a rota mais económica possível; 3ª - Georreferenciação, será feita a georreferenciação de todos os contentores para permitir que a população saiba aonde estão localizados os contentores disponibilizados em forma de web ou apps.

“Então um belo dia resolvemos ficar debaixo de uma árvore e ali focamos no problema. No decorrer da elaboração do projeto fizemos várias entrevistas para saber qual é o maior problema do meio urbano. Concluímos que o lixo é um problema que traz outros problemas. Então queremos dar o primeiro passo para tentarmos resolver esse problema que afeta muitas cidades”, afirma Alexsandro Baptista.

Baptista avançou que o controlo dos contentores funciona com sensores instalados nos contentores de lixo. “Vamos ter uma central que recebe os dados de todos os contentores e, a partir de um ecrã, conseguiremos monitorar, enviar os dados seis vezes por dia através de mensagens (SmS). O próprio sistema conseguirá descrever a rota da recolha de resíduos, uma vez que os carros são automatizados, o que permite a sua monitorização. Assim, poderemos ver onde estão as viaturas e o sistema permitirá, ainda, alertar a população sobre a questão de recolha porta-a-porta. Essa é a parte mais dinâmica do projeto”.

Além de Alexsandro Baptista, CEO de Power Solution, fazem parte da equipa do GERR os jovens Helder Gomes – Engenheiro Eletrotécnico, Estagiário de Banco BAI, Jailson Moreira – Engenheiro Eletrotécnico – Professor da Faculdade Ciência e Tecnologia da Uni-CV e atual Administrador de Power Solution, Eric Fernandes – Engenheiro Informático, Diretor de projeto de Power Solution.

Eletro Power: Consultoria Energética é uma microempresa de consultoria energética e prestação de serviço, criado pelos estudantes de Engenharia Eletrotécnica da Uni-CV. No âmbito dessa empresa, os elementos do grupo desenvolveram o projeto de Gestão Eficiente de Recolha de Resíduos.

Candidatura-para-o-programa-empreendedoriamo-marítimo.jpg

O objetivo central deste concurso é promover o espírito de iniciativa, inovação e dinamismo nos jovens e mulheres cabo-verdianos, motivando-os e sensibilizando-os para as práticas empreendedoras no âmbito da economia azul.

Pretende-se também, com este concurso, angariar ideias de negócios, que depois passarão para um processo de pré-incubação, denominado EMPREAMAR-CABO VERDE 2da Edição. As ideias de negócios devem ser inovadoras e estar relacionadas à estratégia de crescimento azul, (pesca, energia, turismo e todas as outras áreas) em torno dos quais se perspetiva a criação de novas empresas.

Para mais informações acesse aqui ao regulamento do concurso.

Todas as pessoas com idade superior a 18 anos podem submeter a sua candidatura ao programa EMPREAMAR-CABO VERDE 2da Edição, no site da Uni-CV, do INDP e da Pró-empresa, através da ficha de candidatura ate ao dia 3 de maio.

Empreamar_2-fase.jpg

 

No âmbito do projeto "Empreendedorismo e Autoemprego para jovens e mulheres no setor da economia azul em Cabo Verde", a Universidade de Cabo Verde e a Universidade de Vigo, Espanha, acabam de assinar um memorando de entendimento para contribuir para a implementação do emprego e do projeto de autoemprego para jovens e mulheres no setor da economia azul em Cabo Verde. O acordo foi assinado no dia 27 de março, na sala 314 do Campus do Palmarejo.

O protocolo foi assinado pelo Reitor da Universidade de Vigo, Manuel Joaquín Reigosa Roger, pela Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, e pelo Coordenador Geral da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) em Cabo Verde, Jaime Puyoles García.

O Coordenador Geral da AECID em Cabo Verde ressaltou a excelente relação que existe entre as duas universidades, bem como os bons resultados já conseguidos.

O mesmo documento também prevê que a Universidade de Vigo colabore com a Uni-CV na execução técnica e económica do projeto "Empreendedorismo e Autoemprego para pessoas e jovens no setor da economia azul em Cabo Verde", juntamente com Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas, um dos parceiros do projeto.

O Reitor da Universidade de Vigo mostrou satisfação em estabelecer cooperações com a Universidade de Cabo Verde e mostrou-se disponível para colaborar com a Uni-CV no futuro também. “Estamos muito contentes em continuar com essa colaboração e esperamos que no futuro dê bons frutos.”

 O projeto "Empreendedorismo e Autoemprego para jovens e mulheres no setor da economia azul em Cabo Verde" tenta combater o problema de desemprego que afeta o país, mais especificamente a população jovem e mulheres. Centra-se nas comunidades costeiras e na vulnerabilidade que supõe a grande dependência do setor na pesca artesanal.

A Reitora da Uni-CV agradeceu a oportunidade de renovar um projeto de grande importância para a Universidade de Cabo Verde pelo impacto que tem pelo nível da Universidade. 

"É uma forma da própria Universidade também participar nesta dinâmica nacional em prol da economia azul, que é um dos grandes pilares do plano estratégico do desenvolvimento sustentável. O outro objetivo é reforçar as relações que a universidade tem entre elas, mas também essas relações com o setor público e privado e fazer a transferência direta de tecnologia e também de conhecimento", avança.

Nos objetivos de cooperação entre as duas entidades está prevista o aproveitamento sustentável dos recursos marinhos, como forma de diversificar as atividades económicas; melhora da cadeia de valor da pesca via transformação dos produtos pesqueiros, sua distribuição e comercialização, ou através de atividades alternativas, como o turismo e outros serviços ligados ao mar, sempre com enfoque na sustentabilidade.

A parceria vai estabelecer-se com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas dependentes da economia do mar, através da implementação de soluções inovadoras baseadas na formação e promoção do empreendedorismo sustentável e rentável.

33639288568_84d8033587_o.jpg