O Dia Mundial Das Cidades promovido pela Universidade de Cabo Verde e a ONU Habitat foi celebrado hoje com a plantação coletiva de árvores no Campus, e serviu para reunir diversas partes interessadas e compartilhar experiências e abordagens à ação local.
IMG 0001

O Dia Mundial Das Cidades promovido pela Universidade de Cabo Verde e a ONU Habitat foi celebrado hoje com a plantação coletiva de árvores no Campus, que serviu para reunir diversas partes interessadas e compartilhar experiências e abordagens à ação local.

Sob o tema “Agir Local, Pensar Global”, o evento teve como objetivo avançar um debate técnico/académico e político sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) “como um roteiro abrangente para melhorar os assentamentos humanos, compartilhando e ouvindo iniciativas de processos participativos e inclusivos que atuam localmente e contribuem para impacto global.”

Segundo a Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Graça, “as universidades são potenciadoras de inovações e soluções criativas”, acrescentando que através destas instituições de ensino os docentes, investigadores e estudantes têm um papel fundamental na criação de soluções locais ajustadas a realidade e especificidades territoriais.

IMG 0085

O programa das Nações Unidas e a ONU Habitat e demais agências que estão no programa do sistema das ONU, estimulam a parceria com a academia para a promoção da ciência, da pesquisa e da inovação, com foco no aperfeiçoamento social, tecnológico e digital, referiu Ana Graça.

O Reitor da Uni-CV, José Arlindo Barreto afirmou que “é de grande importância que as universidades participem nos debates, estudos e análises… O novo campus é imenso, espaçoso, muito bonito e, que vários estudos apontam que a organização do espaço físico tem impacto claro na forma de estarmos uns com os outros, e na nossa qualidade de vida.”

Segundo o reitor da Uni-CV existem vários projetos de ensino estruturantes desenvolvidos com uma forte componente ambiental, destacando os cursos de Licenciatura em Geografia e Ordenamento do Território e Ciências Biológicas.

Por seu lado, durante a sua intervenção, a ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, afirmou serem “inúmeros desafios importantes para estabelecer uma boa governança local”, acrescentando que já estão em elaboração planos urbanísticos, de ordenamento turístico e de ordem costeira para melhorar a condição de vida das pessoas.

“Estamos a trabalhar em projetos físicos para melhorar a condição de vida das pessoas, e procuramos objetivamente reter as pessoas no campo… Requalificar os bairros, fazer acessos fáceis para chegar as localidades, reabilitando as casas, trabalhar os centros urbanos e históricos”, proferiu.

Arlindo Barreto afirmou ainda que a presente Equipa Reitoral pretende lançar no próximo ano letivo um Doutoramento em Economia Rural, “para uma agricultura inteligente”, dizendo que a universidade está em busca de financiamento para ser um curso com um baixo custo possível para os estudantes.

O evento contou ainda com a comunicação de investigadores da ONU-Habitat e da Uni-CV debruçando sobre o painel “Perspetiva Global e as Iniciativas Locais para promover o desenvolvimento Urbano Sustentável.”

 

Galeria de fotografias