Marlise.jpegMotivada pelo sonho de estudar fora de Cabo Verde, Marlise Gonçalves, não conseguiu por causa de condições financeiras. Decidiu matricular-se na Universidade de Cabo Verde, no curso de Licenciatura em Relações Internacionais e Diplomacia, por ser a melhor Universidade em Cabo Verde. 

Passados três anos a estudar na Uni-CV, ainda com o sonho de estudar fora de Cabo Verde, e querendo realizar novos sonhos e satisfazer a curiosidade de experimentar diferentes estilos de educação, decidiu candidatar-se ao programa de mobilidade para o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE), no âmbito do programa Erasmus+, financiado pela União Europeia.

Ao saber que foi contemplada com uma bolsa, a estudante da Uni-CV, natural da ilha do Fogo, teve uma sensação de felicidade inexplicável, e uma grande emoção, pois nunca tinha pensado que o mundo académico lhe proporcionaria tantas descobertas: "O desejo de vivenciar novas realidades me motivou; daí comecei a me dedicar mais".

“Sendo cabo-verdiana, tendo o mesmo sonho e ambição de todos - emigrar -, ao receber a notícia de que fui selecionada, imaginei-me distante, ou seja, viajei na minha imaginação. Pensei comigo mesmo: quem diria? O meu percurso académico possibilitou-me realizar um dos meus maiores sonhos de criança (o sonho de viajar). Por outro lado, na hora que recebi a notícia, os medos e os anseios não ficaram para trás, daí que vinha a questão: será que vai dar certo? Conseguirei alcançar o objetivo desejado? Mas a minha esperança e a vontade de vencer foram maiores, e aqui estou hoje, lutando para que tudo dê certo, e sei que vai”, relata Marlise Gonçalves, estudante da Uni-CV em mobilidade no ISCTE. 

“Levei um tempo para me adaptar com a cultura do novo país. Foi um desafio para mim.  Mas com o passar do tempo, tudo se normalizou, e espero, com essa mobilidade, aprimorar os meus conhecimentos e adquirir novos aprendizados, os quais, com toda a certeza, serão muito úteis em minha vida profissional e pessoal.”

“Incentivo os estudantes a participarem no programa de Erasmus, porque nos permite aumentar a nossa experiência a nível acadêmico, profissional e pessoal. Erasmus ajuda o estudante a desenvolver o autoconhecimento e a sua independência, bem como a interação com diferentes culturas, hábitos e costumes. Com Erasmus só temos a ganhar!”