conselho cientifico 2022

Cinco novos membros tomaram posse nesta sexta-feira, 12 de agosto, no Conselho Científico da Uni-CV em representação às Escolas e Faculdades, numa cerimónia presidida pela Reitora em substituição, Sandra Freire.

Silvino Lopes Évora foi eleito o Presidente do Conselho Científico por quatro anos, em substituição de Felisberto Semedo. Silvino Évora também representará a Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes.

O Conselho Científico será formado também por Ailton Gomes Moreira que representará a Escola de Negócios e Governação, Isaurinda Baptista Costa para Escola de Ciências Agrárias e Ambientais, Osvaldo Arlindo Lopes Ortet para Faculdade de Ciências e Tecnologia e Leila Eleanor Veiga para Faculdade de Educação e Desporto.

No ato de posse, os empossados fizeram o pacto de trabalhar com lealdade e respeitar as  leis e também a Constituição.

A Reitora em substituição, Sandra Freire, abordou em sua intervenção a importância do Conselho Científico nos domínios do ensino, na criação dos cursos e na resolução de problemas. O processo de equivalências e a ausência dos certificados dos alunos foram alguns dos problemas destacados pela vice-reitora.

O Presidente cessante, Felisberto Semedo, agradeceu toda a colaboração dada ao Conselho durante a sua presidência, adiantando que acredita que haverá mudanças significativas com a nova equipa empossada.

Quanto ao caso das equivalências, Felisberto Semedo, afirmou que o Conselho recebeu 300 processos e que destes apenas faltam 16 para serem deliberados.

O novo Presidente do Conselho Científico sublinhou que “a universidade deve proteger os estudantes e dar as respostas as suas necessidades principalmente as processuais”.

Em relação as equivalências, Silvino Lopes Évora, destacou que o fato de existir apenas 16 processos por resolver mostra o excelente trabalho feito pela equipa cessante, e que a nova equipa planea dar continuidade a este trabalho.