ensino-do-portugues.jpg

Por ocasião do Dia do Professor Cabo-verdiano, o Instituto Internacional da Língua Portuguesa e o Ministério da Educação de Cabo Verde, em parceria com o Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia (Camões, I.P. & Universidade de Cabo Verde) e o Centro Cultural Brasil - Cabo Verde, organizaram um programa de atividades, que decorreu nas ilhas do Fogo e da Brava, entre os dias 18 e 23 de abril.

Foram desenvolvidas ações com professores que exercem funções nos dois agrupamentos escolares da Ilha Brava e nos quatro agrupamentos escolares da Ilha do Fogo, nos municípios de São Filipe, Santa Catarina e Mosteiros.

O programa completo das atividades alusivas ao Dia do Professor Cabo-verdiano incluiu a conferência O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA EM CONTEXTO BILINGUE, proferida pelo Senhor Diretor Executivo do Instituto Internacional da Língua Portuguesa, Doutor Incanha Intumbo, e ações desenvolvidas por uma equipa de formadoras: Elaine Cardoso, Mariana Faria e Mónica Andrade. 

O Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia, unidade de extensão criada pela Universidade de Cabo Verde e pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, foi representado por Mariana Faria que orientou ações de formação vocacionadas para diferentes grupos de trabalho, nos municípios da Brava, de São Filipe e de Mosteiros.

Na ilha Brava, orientou oficinas didáticas vocacionadas para dois grupos de trabalho, constituídos por professores do Ensino Básico e professores do Ensino Secundário, sobre: (i) A Compreensão Oral: Iniciação à Aprendizagem da Língua Portuguesa no Ensino Básico e (ii) Escutar no Texto o Mundo: O Recurso à Canção Cabo-verdiana em Língua Portuguesa, em Contexto Escolar. As oficinas decorreram na Escola Secundária Eugénio Tavares, em Nova Sintra, e contaram com a participação de docentes dos dois agrupamentos escolares da Ilha Brava. 

O programa de trabalho incluiu, igualmente, uma reunião com o Senhor Delegado do Ministério da Educação na Brava, Doutor Orlando Vale de Burgo, que organizou e acompanhou um importante trabalho de visita a escolas, proporcionando-nos a oportunidade de dialogar com meninas, meninos e professores em diferentes localidades da ilha.

Na Escola Secundária Dr. Teixeira de Sousa, no município de São Filipe, decorreram duas oficinas didáticas, vocacionadas para professores do Ensino Básico e do Ensino Secundário, sobre: (i) A Compreensão Oral: Iniciação à Aprendizagem da Língua Portuguesa no Ensino Básico e (ii) Escutar no Texto o Mundo: O Recurso à Canção Cabo-verdiana em Língua Portuguesa, em Contexto Escolar.  Foram, igualmente, organizadas três aulas literárias sobre os Percursos da Literatura Cabo-verdiana, subordinadas ao tema geral HISTÓRIA E LITERATURA: Memória de Cabo Verde através do Texto Literário, junto de estudantes que frequentam o 11.º ano de escolaridade.

No Município de Mosteiros, propusemos a oficina didática: Escutar no Texto o Mundo: O Recurso à Canção Cabo-verdiana em Língua Portuguesa, em Contexto Escolar, com a participação de professores que exercem funções no Ensino Secundário. Revisitámos, ainda, o Núcleo para as Línguas da Escola Secundária de Mosteiros, que desenvolve um importante trabalho de promoção da leitura no agrupamento escolar.

Esta iniciativa consolida um percurso de diálogos estratégicos que temos desenvolvido junto de professores que exercem funções no Ensino Básico e no Ensino Secundário, identificando possibilidades de colaboração e linhas possíveis de atuação, em prol da educação de qualidade em Cabo Verde. Houve, igualmente, oportunidade de nos reunirmos com diferentes responsáveis na área da educação, num amplo exercício colaborativo e plural.