leonardo_fernandes.jpg

Leonardo Fernandes, Alumni da Universidade de Cabo Verde, licenciado em Tecnologias, Multimédia e Comunicação, pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Uni-CV, criou o Museu Virtual da Resistência do Tarrafal (ex-Campo de Concentração), Santiago. O Museu Virtual foi recentemente apresentado, no Campus de Palmarejo Grande, como trabalho final do curso.

Realidade virtual é um ambiente virtual no qual o usuário pode se inserir como se estivesse em presença, mas tudo não passa de um sistema computacional. A tecnologia induz efeitos visuais e sonoros, permitindo total imersão no ambiente simulado virtualmente. O usuário pode interagir ou não com o que vê ao seu redor, dependendo das possibilidades do sistema utilizado.

Com vista a digitalizar o museu da Resistência do Tarrafal, para poder recriar experiências interativas e imersivas em tecnologias de Realidade Virtual, Leonardo Fernandes disse que o Museu Virtual da Resistência do Tarrafal é uma forma de levar a cultura e a educação de forma fácil, acessível e prática, a quem não pode ir até o espaço físico.

Questionado sobre o projeto desenvolvido baseado na realidade virtual e a consequente escolha do “Museu da Resistência do Tarrafal”, Fernandes justifica a escolha por ser este o mais emblemático de Cabo Verde, com o objetivo de levar as pessoas a ter experiências interativas e imersivas dentro do Museu virtual.

“A parte mais difícil do projeto foi a deslocação, visto que é muito distante da Praia para o Tarrafal para a recolha das amostras, fotos etc. Uma outra dificuldade foi ter tecnologias avançadas com alta performance para desenvolver o projeto, mas que, com ajuda da empresa “Bonako Games” e dos especialistas que me deram óculos da realidade virtual, foi possível realizar o projeto”, Salientou Leonardo, acrescentando que sem os auxílios da tecnologia, tais objetivos não podem ser materializados de forma eficaz. O Alumni afirma que o software utilizado para a realização do trabalho foi o Blender 3D por ser mais fácil porque já o conhecia, mas que podia ser qualquer outro editor 3D. Sublinha ainda que um dos objetivos específicos é criar interesse no público-alvo.

“O relacionamento entre a tecnologia e um museu histórico é algo inovador, que pode trazer muitos benefícios ao museu; poderá proporcionar a valorização e o reconhecimento, isto porque, O Museu da Resistência do Tarrafal é o guardião da memória que testemunha o passado e que se transforma em princípio de ação do presente para o futuro”, concluiu o Alumni da Uni-CV.

Leonardo Fernandes foi estudante do curso de Tecnologias, Multimédia e Comunicação, deixou também o seu testemunho da sua passagem pela Universidade de Cabo Verde. “escolhi a Uni-CV porque já conhecia os profissionais que formaram aqui com um alto nível de conhecimento. O curso de Tecnologias Multimédia e Comunicação veio a partir de uma análise do plano curricular que fiz”.