docentes_frances.jpg

Os docentes/investigadores da Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes da Uni-CV, Abderahim Silva Rodrigues Dia e Paul Mendes, publicaram artigos no livro Innover pour mieux enseigner que resulta do Congresso dos professores de Francês da Africa e do Oceano Índico, organizado pela Associação Senegalesa dos Professores de Francês, em Junho 2019, em Dakar. 

Esta publicação permite aos professores da Uni-CV que fazem parte da Federação Internacional dos Professores de Francês apresentar os resultados das investigações feitas nos seus respetivos países nas áreas da didática, da linguística e da educação e formação em geral. São dois artigos complementares que tratam, sob ângulos diferentes, a mesma problemática: a da qualidade de ensino do francês no meio escolar cabo-verdiano.

O artigo intitulado “Quel modele de test d’évaluation sommative en classe de FLE en milieu  scolaire capverdien? À la recherche d’un équilibre entre les outils d’évaluation”, da autoria do Professor Abderahim Silva Rodrigues Dia, explica a evolução das metodologias de ensino das línguas em que a questão da avaliação tornou-se inevitável. No ambiente escolar cabo-verdiano, a prática da avaliação tem impacto na construção de planos de aula e organização das aprendizagens. 

Quais são os componentes da competência linguística comunicativa destacados? Devemos continuar seguindo o mesmo formato de teste de avaliação no FLE? Não deveríamos equilibrar as diferentes partes do teste, permitindo assim que o aluno realmente produza? Estas são as perguntas que o artigo tenta responder, mostrando as responsabilidades tanto das autoridades educativas como as dos professores na sala de aula e propondo um modelo de avaliação sumativa escrita mais equilibrado.

Livro_.jpgPor sua vez, a investigação levada a cabo pelo Professor Paul Mendes, intitulada “FLE et FOS: Sensibilisation à la communication socioprofessionnelle et intégration régionale en milieu scolaire”, mostra que o ensino do Francês, língua estrangeira em Cabo Verde, para alunos que não têm consciência da sua utilidade é particularmente difícil. Muitas vezes, acabam por ter consciência da utilidade da língua francesa, apenas quando se tornam ativos perante determinadas situações profissionais que exigem a prática da língua francesa. Em outras situações, o interesse em aprender a língua francesa é motivado pela perspetiva de progredir profissionalmente. 

 

O objetivo global consiste em construir perfis adequados capazes de comunicar de forma eficiente em francês, em todos os setores chaves para o desenvolvimento de Cabo Verde. Por isso, os conteúdos programáticos, além do francês geral, devem refletir sobre aspetos socioprofissionais diversos, tais como o setor turístico, o francês dos negócios e das empresas, a saúde, o transporte, as energias, as telecomunicações, os ganhos inerentes à integração regional, entre outros. Fala-se aqui de francês para fins específicos. 

O livro está disponível na biblioteca do Instituto de Língua francesa da Uni-CV.