coloquio_ciencias_sociais.jpg

A Universidade de Cabo Verde organizou o II Colóquio Internacional em Ciências Sociais com o enfoque em refletir sobre o futuro das Ciências Sociais no mundo, particularmente em Cabo Verde. Sob o lema ‘’Ciências Sociais e disrupções globais’’Desafios, reposicionamentos e possibilidades de novas respostas, este importante colóquio se assume como um espaço de reflexão sobre que futuro para as Ciências Sociais e que novas possibilidades este projeto no mundo pós-pandémico.

A sessão solene de abertura foi presidida pela Secretária de Estado para o Ensino Superior, Eurídice Monteiro, que destacou a importância da divulgação científica em Cabo Verde, sublinhando que “é de saudar um colóquio desta natureza que visa a comentar e aprofundar as discussões em torno de eixos temáticos fundamentais para a compreensão de problemáticas”.

Eurídice Monteiro avançou que o Governo de Cabo Verde tudo fará para proporcionar progressivamente as melhores ferramentas de apoio ao desenvolvimento científico, a começar pela discussão da legislação e implementação de uma fundação de apoio à ciência. 

Durante a sua alocução, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina Nascimento, vincou que este colóquio tem um tema bastante pertinente e relevante, acrescentando que “a história da humanidade é coroada de viragem, com ruturas em todos os campos, normalmente associadas ao desenvolvimento das tecnologias e aos seus impactos na sociedade.”

“No que toca ao papel importantíssimo das universidades, estas têm a responsabilidade acrescida na análise e em rever as suas abordagens, metodologias, ferramentas, os meios pedagógicos de forma a capacitarem líderes de mudança competentes”, frisou Judite Medina do Nascimento, salientando que o colóquio realizado torna-se em si um espaço principal sobre reflexão das disrupções e sobre os seus desafios e, desejou a Reitora, que seja profícua tal reflexão para as ciências e para o desenvolvimento do país.

Tendo feito o I colóquio em 2012, este ano o II Colóquio marca o período de consolidação do corpo dos docentes e investigadores no domínio das Ciências Sociais, segundo conta o Vice-Presidente da Faculdade de Ciências Sociais Humanas e Artes, Vladimir Ferreira.

Este afirma que as Ciências Sociais compõem um grupo disciplinar com maior percentual de docentes procurados e um dos mais dinâmicos em termos de publicações e parcerias internacionais da faculdade. 

O colóquio contou com 15 diferentes áreas temáticas distribuídas em grupos de trabalhos e mesas redondas, durante os dias 25 e 26 nos auditórios da universidade, com a participação de vários países.