FAS.jpgUm dos grandes desafios das universidades de hoje é "articular a excelência no ensino com a permanência dos estudantes em situações vulneráveis". Para isso, são necessárias estratégias inovadoras em articulação com as políticas e agências governamentais, para possibilitar a permanência dos estudantes universitários em articulação com a qualidade do ensino. Face a este cenário, os Serviços de Ação Social da Universidade de Cabo Verde, na procura de garantir a permanência destes estudantes, realizaram um concerto de apresentação do Fundo Social da Uni-CV, no passado sábado, dia 2 de abril, no Centro de Convenções do Campus de Palmarejo Grande.

O Fundo Social da Uni-CV tem o objetivo de contribuir para a superação das dificuldades económicas dos estudantes, através de promoção de igualdade de oportunidade na frequência, permanecia, aproveitamento e sucesso académico.

Os estudantes da Uni-CV, particularmente, enfrentam vários constrangimentos e dificuldades que estão na base dos grandes problemas que enfrentam, uma vez que os seus encarregados de educação são originários, maioritariamente, de zonas rurais assoladas por  sucessivas secas e a crise provocada pela pandemia de COVID-19.

É de se destacar que, em muitos casos, os encarregados de educação dos estudantes universitários são maioritariamente agricultores e não têm tido suficiente produção que permite a colaboração e permanência dos estudantes na instituição, sendo muitos integrados no perfil 1 e 2 do Cadastro Social Único.

Destarte, de acordo com os Serviços Administrativos e Financeiros, até dezembro de 2021, os estudantes deviam à Uni-CV mais de 80 mil contos, devido à falta de condições financeiras, isto após a política de negociação das dívidas e publicação do resultado definitivo de bolsas de estudo pela Direção Geral de Ensino Superior, atribuindo 416 bolsas aos estudantes, sendo que 439 não foram comtemplados e 128 foram excluídos do concurso. Isto porque o Governo disponibiliza 500 milhões de escudos anuais para o financiamento do programa a nível nacional.  

O fundo destina-se a todos os estudantes matriculados e inscritos na Universidade de Cabo Verde em cursos de licenciatura e mestrado integrado, cujo rendimento anual per capita do agregado familiar em que se insere não seja superior a 30.000 escudos e o rendimento mensal per capita não seja superior ao valor mensal do salário mínimo nacional (41,5%). Também se destina aos estudantes que, por situações adversas (óbito de familiares, perda de emprego, doença temporária dos encarregados de educação, outras causas afins) encontram-se em situação de vulnerabilidade económica, financeira e social.

O concerto contou com a participação dos artistas Princezito, Zuleica Carvalho e Jovens Talentos da Universidade de Cabo Verde.

Galeria de Fotografias