Imagem3projeto_unicv.jpgA Universidade de Cabo Verde, através da Faculdade de Ciências e Tecnologia, participa no projeto DUSTRISK - A risk index for health effects of mineral dust and associated microbes (Um índice de riscos para os efeitos na saúde da poeira mineral e micróbios associados), operacionalizado em parceria com várias instituições alemãs e cabo-verdianas.

O projeto é financiado pelo Fundo Leibniz 2020, no âmbito do programa de financiamento Leibniz Collaborative Excellence que visa fomentar modalidades de pesquisa específicas da Leibniz Association da Alemanha, com base na diversidade e na descentralização.

Imagem2O objetivo do projeto é investigar aspetos prejudiciais das poeiras minerais em combinação com micróbios aderentes, que podem causar ou agravar doenças respiratórias. Para tal, pretende-se combinar estudos atmosféricos, clínicos, epidemiológicos, toxicológicos e microbiológicos para ir mais além de uma simples avaliação de risco para doenças respiratórias baseada em massa das poeiras. Através deste estudo, vamos compreender de forma mais completa a composição das poeiras e desenvolver um índice de risco correspondente, que poderá constituir uma ferramenta de aconselhamento e prevenção para o publico (em particular, para os grupos vulneráveis).

Nesta primeira fase de trabalho de campo, que decorreu entre 28 de janeiro e 01 de março de 2021, foram instalados os instrumentos de amostragem e medição, em vários locais da cidade da Praia.


Imagem1Além da Uni-CV, as instituições que participam neste projeto são: o Leibniz Institute for Tropospheric Research (TROPOS), o proponente; o Leibniz Institute DSMZ (Deutsche Sammlung von Mikroorganismen und Zellkulturen); o Leibniz Research Institute for Environmental Medicine (IUF); o Leibniz Lung Center (Research Center Borstel – FZB); o Instituto Nacional de Saúde Pública de Cabo Verde (INSP); a Direção Nacional do Ambiente (Ministério de Agricultura e Ambiente) de Cabo Verde; o Instituto Nacional Meteorologia e Geofísica (INMG); os hospitais centrais Baptista de Sousa (HBS, Mindelo) e Agostinho Neto (HAN, Praia). 

A nível nacional o projeto é coordenado pela Universidade de Cabo Verde, através da Prof.ª  Sandra Maria Freire. Também participam a Prof.ª  Isabel Araújo e Prof.  João Cardoso da Uni-CV, com a colaboração do investigador principal, Dr. Khanneh Wadinga Fomba do TROPOS (Alemanha). É de realçar também que os estudantes participaram ativamente deste primeira fase, numa lógica de iniciação científica.