ENG debate em conferência o estado da justiça em tempos de pandemia A Escola de Negócios e Governação (ENG) da Universidade de Cabo Verde realizou na terça feira, dia 26 de janeiro, uma conferência no auditório da ENG, com o objetivo de trazer à luz do dia os desafios que a pandemia da Covid-19 coloca à frente do sistema da justiça.

A conferência foi presidida pela Pró-reitora para a Extensão Universitária, Maria de Lurdes Gonçalves, que aproveitou a ocasião para felicitar a ENG por debater este tema tão relevante, numa área disciplinar que brevemente será consolidada com o primeiro curso de Direito da Universidade de Cabo Verde, cuja o dossiê de acreditação encontra-se na fase conclusiva junto da Agência de Regulação do Ensino Superior.  

O Presidente da ENG, Ailton Moreira, deu as boas-vindas e aproveitou o momento para lembrar aos presentes que a ENG é uma instituição de referência nacional na capacitação dos recursos humanos, investigação e atividades de extensão universitária. “O nosso grande objetivo é contribuir para o desenvolvimento económico do nosso país”. Ailton Moreira avançou ainda que a ENG vai efetivar um grupo disciplinar de Ciências Jurídicas e Políticas, com cursos nessas áreas.

A conferência intitulada “Justiça em Tempos de Pandemia: Desafios e Oportunidades” teve como orador o Bastonário da Ordem dos Advogados de Cabo Verde, Hernâni Soares, e o Procurador da República, Daniel Monteiro.

O Procurador da República considerou o debate sobre a justiça como “bastante oportuno”, uma vez que, explicou, o sistema tem de refletir sobre a situação para criar oportunidades que possam levar a que o setor chegue mais perto das populações, no que se relaciona com a realização da justiça.

Por sua vez, o Bastonário da Ordem dos Advogados de Cabo Verde, Hernâni Soares, desejou para o setor da justiça meios mais rápidos e que cheguem para superar as necessidades dos cidadãos que procuram a justiça.

“A pandemia também trouxe algo de interessante, ou seja, vai acelerar, nas próximas décadas, medidas revolucionárias dentro do aparelho da justiça que levarão a um crescimento muito mais rápido da demanda, mas também da resposta”, sublinhou. Por outro lado, salientou que a tecnologia que está a ser desenhada para o setor vai dar este contributo.

A conferência, organizada pelo curso de Economia e Ciências Empresariais da ENG e o curso de Relações Internacionais e Diplomacia da Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes da Uni-CV, contou com a presença de estudantes, docentes e demais convidados.