Os estudantes da segunda edição do curso de Medicina da Universidade de Cabo Verde vão fazer um intercâmbio académico de três semanas na Universidade de La Laguna, em Tenerife, no âmbito do programa de bolsa de estudos " As sociedades africanas face aos desafios da globalização ", que vai decorrer de 11 a 26 de julho, na histórica cidade de La Laguna (Tenerife), com o objetivo de promover não apenas a reflexão, mas também uma atitude proactiva em torno do papel da Ciência no desenvolvimento sustentável do ponto de vista atlântico e africano.

O projeto pretende criar um espaço de reflexão especializada sobre os desafios do continente africano no quadro atual do processo de globalização; facilitar o encontro entre académicos, empresários e profissionais interessados no desenvolvimento e cooperação estratégica com a África; oferecer formação avançada aplicada ao desenvolvimento sustentável africano; estimular a liderança técnico-científica e sociocultural entre as gerações mais jovens; promover o papel da Macaronésia como espaço geoestratégico relevante no âmbito da cooperação científica internacional.

O curso está dividido em três fases: "Desenvolvimento Sustentável Africano: desafios e oportunidades da globalização", em que vai analisar o papel da Ciência como motor do desenvolvimento africano em relação aos importantes desafios que o mundo enfrenta hoje em termos da globalização económica, social e ambiental.

Na segunda semana o tema abordado será "O Património Cultural Africano: Memória, Identidade e Interculturalidade". O foco será a análise do estado atual e as perspetivas futuras em relação às literaturas e tradições culturais africanas, especialmente as da África Ocidental, bem como examinar as políticas que são aplicadas para a sua promoção e desenvolvimento.

A última semana irá abordar o tema "África e Saúde Global: doenças emergentes e pesquisa biomédica" focalizando a sua atenção na divulgação dos avanços científicos relacionados com o diagnóstico, a prevenção e o controle de doenças infecto-contagiosas de especial relevância para a África e nas novas fronteiras da pesquisa biomédica.

O intercâmbio será igualmente uma oportunidade para os estudantes visitarem várias instituições e organizações Canárias de diferentes setores da Ciência.

Esta é a terceira edição do programa CampusÁfrica, sendo que a primeira foi realizada em 2014 e a segunda em 2016.

O intercâmbio é promovido e desenvolvido em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a Universidade de La Laguna (através do seu Instituto de Doenças Tropicais e Saúde Pública das Ilhas Canárias e do Centro de Estudos Africanos), em colaboração com a UNESCO, a Fundação Canárias para o Controlo de Doenças Tropicais (FUNCCET) e com o alto patrocínio dos governos das Canárias e de Cabo Verde, bem como com o apoio do Cabildo de Tenerife, da Câmara Municipal de La Laguna, da Fundação Caja Canarias e da Obra Social La Caixa.

Mais informações em: http://campusafrica.org/pt/

Pin It