Girls in ICT encerra com auditório cheio

A primeira edição da conferência "Empoderamento das Mulheres no setor das TIC em Cabo Verde - Oportunidades e Desafios" que teve como lema “Expandindo Horizontes, Mudando Atitudes” terminou com a sala do auditório do Campus do Palmarejo cheia, na sexta-feira, dia 29 de abril, depois de se terem ouvido os discursos de encerramento da coordenadora do evento, professora Elcelina Silva, a Reitora da Uni-CV, a Professora Doutora Judite Medina do Nascimento, e a Ministra da Educação, Família e Inclusão Social, Dra. Maritza Rosabal.

A coordenadora do evento agradeceu a confiança dos parceiros no projeto. O evento teve a parceria da Presidência da República de Cabo Verde, do Centro de Investigação em Género e Família da Uni-CV, do projeto ONU Mulheres, da ANAC - Agência Nacional de Comunicações, do NOSi e da ECREEE. A Revista "Sempre Viva" e a empresa ISONE - Information Systems também estiveram presentes como apoiantes do evento.
“Realmente a mulher ainda não atingiu a meta dos 50% nas tecnologias”, apontou a Reitora da Uni-CV, salientando no entanto que “em Cabo Verde, tivemos grandes mulheres que já deram o seu contributo para o desenvolvimento neste domínio”.

montagem gilrs in ict“O desafio que fica é a forma de refletirmos sobre as grandes conclusões desta conferência e como aplicá-las na Uni-CV”, indicou.

A Ministra da Educação, Família e Inclusão Social, na sua primeira aparência pública na Uni-CV, lamentou não poder ter participado no evento na íntegra, sendo uma das áreas que integram a sua pasta e domínio de conhecimento.

"Nós sabemos, por alguns estudos que tivemos oportunidade de conhecer, que o uso dos homens e das mulheres das tecnologias de informação está condicionado pelos diferentes papéis e pelo modo como esses papéis são entendidos por cada género, mas também são condicionados pela idade, as condições socioeconómicas e as zonas de residência", afirmou a Ministra à plateia.

De acordo com a Dra. Maritza Rosabal, o fator tempo e o método de gestão do mesmo por cada género, tem também sido uma das questões de peso na utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação. “Homens e mulheres usam o tempo de forma diferente, mediante as próprias conceções, tradições, a organização familiar e os papéis diferenciados que são exercidos na família, de maneira que o recurso “tempo” acaba por constituir um fator de limitação”, referiu.

Em conclusão, a evolução da sociedade terá de ser conjunta para que os papéis das mulheres e dos homens sejam vistos de um ponto de vista de igualdade, concluiu a Ministra.

No segundo dia do evento foram abordadas as temáticas: Futuro da Internet e Potencialidades para Cabo Verde; Empreendedorismo no Sector das TIC em Cabo Verde; Inovação no Sector das TIC em Cabo Verde; A Economia Digital na CEDEAO e em Cabo Verde; Mulher nas TIC, Realidade Cabo-verdiana; Tecnologias, Inovação e a Transformação do Ensino; Ensino e Investigação em África – papel do E-learning para a inclusão digital das Mulheres.

Uni-CV celebra dia das Mulheres nas TIC com Conferência Internacional

DISPLAY

A Universidade de Cabo Verde, através da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), iniciou a celebração das Mulheres nas Tecnologias de Informação e Comunicação com uma conferência Internacional sobre a temática “Empoderamento das Mulheres no Sector das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em Cabo Verde - Oportunidades e Desafios”, esta quinta-feira, dia 28 de abril, no anfiteatro do Campus do Palmarejo, cidade da Praia.

A conferência iniciou-se com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do massacre Monte Txota acorrido na terça-feira.

A Presidente da Comissão Organizadora da conferência, Professora Mestre Elcelina Varela foi a primeira a fazer o uso da palavra, momento em que afirmou que Cabo Verde é o primeiro país dos PALOP a comemorar este evento, apesar de ao nível de CEDEAO, na organização onde Cabo Verde é membro, existe registo da celebração em países como Senegal, a Costa de Marfim e a Nigéria.

“A nível de África apenas 17 países celebram esta data, o que mostra o aceleramento das políticas da inclusão digital das mulheres no nosso continente”, frisou a coordenadora do evento.

“A Universidade de Cabo Verde visa com esta conferência contribuir para consciencializar as mulheres sobre as oportunidades de carreira nas áreas das TIC”, sublinhou. 

TIC WEB

"Há uma chamada urgente para se reflectir sobre o que significa a sociedade de informação para as mulheres e em como podemos promover e aumentar o envolvimento delas de maneira positiva, e sem discriminação", salientou a coordenadora das Nações Unidas, a Dra. Ulrika Richardson.

"Acompanhar, participar e beneficiar das inovações tecnológicas é um meio de efectivação de direitos, e as mulheres, por barreiras socio-culturais ligadas aos estereótipos e papéis de género, continuam mais privadas desses recursos do que os homens, e à margem desse desenvolvimento", referiu também.

A Reitora da Uni-CV, Professora Doutora Judite Medina do Nascimento, afirmou que a Universidade de Cabo Verde junta-se assim a mais uma iniciativa mundial para celebrar o Girls in ICT Day, uma iniciativa da União Internacional de Telecomunicações (UIT). 

“As Tecnologias de Comunicação e Informação tratam de uma área que é transversal e que está presente em todos os momentos da nossa vida quotidiana e é um dos domínios de maior empregabilidade a nível mundial. As TIC têm outra vantagem para as mulheres, mas ainda muito pouco explorada pelo nosso género, que é a possibilidade de empregabilidade virtual que permite a uma profissional trabalhar de qualquer ponto mesmo de casa consequentemente possibilita a mulher ter maior gestão do tempo, das oportunidades e quebrando as barreiras linguísticas, políticas ou outras que se poderão associar”, apontou a Reitora.    

MULHERES TIC

A cerimónia da abertura foi presidida pela Primeira-dama, a Dr. Lígia Fonseca, que sublinhou ser fundamental que a mulher tenha senso sobre todos os instrumentos que permitem a criação e distribuição da riqueza, de gestão de poder, da produção e controlo de conhecimentos nas mais diversas áreas.

“Falar da mulher na Ciência e Tecnologia exige-nos a coragem de questionar a razão de uma presença ainda tão reduzida da mulher no domínio da Ciência e Tecnologia num contexto em que todas as regiões do mundo se fazem a transição para uma economia do conhecimento”, finalizou a Primeira-dama durante a Sessão da Abertura.  

Durante o dia 28 foram apresentados 4 painéis, nomeadamente: A igualdade de oportunidades e políticas de equidade de género em Cabo Verde; A inclusão/exclusão digital das mulheres em Cabo Verde; As redes e aplicações móveis; A governança tecnológica;

A conferência continua hoje, dia 29 de abril com a apresentação de mais 5 painéis: O futuro da internet e potencialidades para Cabo Verde; O empreendedorismo no sector das TICs em Cabo Verde; A inovação no sector das TIC em Cabo Verde; A mulher nas TIC, realidade cabo-verdiana; e as tecnologias, inovação e a transformação do ensino.

 

Uni-CV realiza Conferência Internacional sobre a temática "Empoderamento das Mulheres no Sector das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em Cabo Verde - Oportunidades e Desafios"

A Universidade de Cabo Verde vai realizar a primeira conferência Internacional “Empoderamento das Mulheres no Sector das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em Cabo Verde - Oportunidades e Desafios”, no âmbito da comemoração do dia internacional da Mulher nas TIC que é celebrado, este ano no dia 28 de abril. A conferência terá lugar nos dias 28 e 29 de abril, com início às 9 horas, no auditório do Campus do Palmarejo, cidade da Praia.

A Sessão Solene da Abertura contará com a presença da Reitora, Professora Doutora Judite Medina do Nascimento, da Coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas (SNU) em Cabo Verde, Dra. Ulrika Richardson-Golinski, da Primeira-dama de Cabo Verde, Dra. Lígia Dias Fonseca e do Comissário para as Telecomunicações e Tecnologias da Informação de Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

A agenda do encontro abordará diversos aspetos em torno do tema central com uma distribuição de nove painéis: A igualdade de oportunidades e políticas de equidade de género em Cabo Verde; A inclusão/exclusão digital das mulheres em Cabo Verde; As redes e aplicações móveis; A governança tecnológica; O futuro da internet e potencialidades para Cabo Verde; O empreendedorismo no sector das TICs em Cabo Verde; A inovação no sector das TIC em Cabo Verde; A mulher nas TIC, realidade cabo-verdiana; e as tecnologias, inovação e a transformação do ensino.

As Mulheres nas tecnologias é uma iniciativa da União Internacional de Telecomunicações (UIT), organismo do Sistema das Nações Unidas responsável pela promoção das TIC, cujo objetivo é promover maior adesão das mulheres aos cursos de TIC. Neste sentido a UIT, institucionalizou a última 5ª-Feira do mês de abril como dia internacional da mulher nas TICs.

Este evento tem sido celebrado desde 2011 em universidades em mais que 150 países. A Universidade de Cabo Verde é a primeira Universidade dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a celebrar “Mulheres nas tecnologias” apesar de ao nível de CEDEAO a participação ser muito mais alargada tendo o Senegal, a Costa de Marfim e a Nigéria celebrado no ano 2015.

Paralelamente à conferência que contará com a presença de especialistas nacionais e internacionais na área das TICs, pretende-se realizar uma feira de mostras tecnológicas com o fito de reunir no mesmo espaço Universidades, Docentes, alunos, profissionais e empresários de micro, pequenas, média e grandes empresas nacionais do sector das TICs.

ticwomans

Faça a sua inscrição no menu Inscrições -  lateral esquerdo!

 

 

 

  

 

Parceiros
 
presidencia da republica gigef UN Women Portuguese Blue WhiteBackground Small ecowas icieg
         
Logo 10 Anos 2 noisi ECREEE new logo 01 logo ADEI png ordem dos engenheiros Cabo Verde

 

 

Apoio
 
logoisone

LOGO revista SEMPRE VIVA

 

Girls in ICT day 2016
 

multimedia

Pin It