Uni CV apresenta projeto Santiago e Vi.Cente ao Cubo

A Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), através da Casa da Ciência, lançou oficialmente o projeto “Santiago e Vi.Cente ao Cubo” e apresentou os equipamentos tecnológicos doados pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, na sexta-feira, dia 12 de fevereiro, no Auditório do Reitoria do Plateau. A cerimónia de lançamento do projeto foi presidida pela Magnífica Reitora da Universidade de Cabo Verde, Professora Judite Medina do Nascimento, e pelo Presidente do Camões, I.P., Embaixador João Ribeiro de Almeida.

Reitora da UniCV

No ato da apresentação, a Reitora da Uni-CV destacou a importância do projeto, que permitirá a transferência de conhecimento e competências para a sociedade. O projeto está direcionado para os professores do ensino básico e secundário, que estarão mais bem capacitados para transmitir a ciência através da língua portuguesa.

Judite Medina do Nascimento lembrou que o projeto nasceu da colaboração interna entre a Casa da Ciência e o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, e pretende inovar naquilo que é uma nova forma de melhorar a performance dos nossos professores do ensino básico e secundário na transmissão de conteúdos científicos. 

 

 

Fotografia SEXA Presidente CamõesIPor sua vez, o Presidente do Camões, I.P., Embaixador João Ribeiro de Almeida, destacou a importância da educação como um direito fundamental, universalmente reconhecido e consagrado na Agenda 2030 e nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que constitui igualmente um pilar central da cooperação portuguesa, através da preocupação não apenas com assegurar um acesso universal a educação, como também garantir que se trate de educação de qualidade. Por isso, o programa estratégico de cooperação entre Portugal e Cabo Verde (PEC), refletindo as prioridades de ambos os países dentro do quadro do relacionamento bilateral, reconhece a importância primordial da área da educação e por isso a definiu como um dos setores prioritários de intervenção. Concretizando o compromisso assumido neste PEC no final 2019, o Camões acolheu o desafio de apoiar o projeto “Santiago e Vi.Cente ao Cubo” da Universidade de Cabo Verde.

“Trata-se de um projeto que pretende promover o desenvolvimento de competências comunicativas em língua portuguesa, mediar a iniciação à aprendizagem científica, incentivar a aprendizagem através da resolução de problemas e contribuir para o desenvolvimento de competências de colaboração de negociação e de construção de aprendizagens”, acrescentou o Embaixador João Ribeiro de Almeida.

Embaixador de Portugal em Cabo Verde

Presente no lançamento do projeto, o Senhor Embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz, entregou os equipamentos tecnológicos à Universidade de Cabo Verde. Classificou o projeto de grande relevância, uma vez que, através dele, vai haver formação de professores do ensino básico e secundário em determinadas áreas técnico-científicas, de modo a transmitir esse conhecimento aos alunos. O projeto inclui um componente importante de entrega de material informático e audiovisual e envolve diversos docentes e monitores da Universidade de Cabo Verde.    

“Os equipamentos doados às Casas da Ciência da Praia e do Mindelo através do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, veio reforçar em termos de materiais e equipamentos a Extensão Universitária, nomeadamente as Casas da Ciência da Uni-CV, consolidar ainda mais o programa e desenhar novas estratégias e novos projetos, de modo a impulsionar gradualmente o crescimento e desenvolvimento das Casas da Ciência da Universidade de Cabo Verde”, avançou a Reitora da Uni-CV, acrescentando que “a cooperação com Portugal tem sido de excelência e nós estamos profundamente agradecidos”.

A apresentação do projeto “Santiago e Vi.Cente ao Cubo” foi conduzida por Adelcides Rodrigues, Presidente da Casa da Ciência na Cidade da Praia, Mariana Faria, Coordenadora Geral do Projeto, e Érico Fortes, Presidente da Casa da Ciência na Cidade do Mindelo.

O projeto, organizado pela Universidade de Cabo Verde, obteve financiamento do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, no valor de 45.245 euros | 4.988.940 escudos.