ecaa_finalista.jpg

A Universidade de Cabo Verde realizou nesta quinta-feira, 29 de julho, a cerimónia de imposição de fitas aos formados da 3ª turma do Curso de Agronomia Sócio-Ambiental da Escola de Ciências Agrárias e Ambientais (ECAA) da Universidade de Cabo Verde.

A Pró-Reitora para Extensão Universitária, Maria de Lourdes Gonçalves, que presidiu o ato, em representação à Magnifica Reitora, endereçou aos finalistas mensagens de memórias e de valores, desafiando-os a serem melhores profissionais do mundo. “A juventude constitui o maior dividendo demográfico do país, e nós enquanto instituição, estamos a trabalhar para transformar este dividendo demográfico no dividendo económico transformando-vos em profissionais de excelência que poderão desenvolver esse país, sobretudo nesse contexto tão difícil que vivemos”, frisa. 

A Presidente da ECAA, Isaurinda Batista, no seu discurso de abertura enfatiza que este curso que ora termina, foi concebido para capacitar profissionais com perfil para responder as atuais exigências do mercado e os desafios que o país enfrenta em termos de produção de alimentos, redução da pobreza, gestão de solos e da água, preservação e conservação do ambiente. “Vocês os formandos, dispõem de uma visão integrada de conhecimentos que aliam a agronomia a sensibilidade para questões ambientais, de saúde pública e sociais com a dinâmica e empreendedorismo indispensáveis a qualquer atividade económica como é a agricultura e também o ambiente”, garante.

O coordenador do Curso, Erick Sequeira, aconselha os formandos a lançarem-se neste mundo competitivo, lembrando-os que eles são corajosos por terem aceitado a serem soldados desta nobre missão que é, alimentar a população e preservar o meio ambiente. 

A cerimónia foi recheada com momento cultural, bênção das fitas, homenagem aos docentes e lanche oferecido pelos formandos. 

Galeria de fotografias