IMG 0358O Diretor Nacional do Ambiente, Eng.º Alexandre Nevsky, proferiu uma palestra o “Panorama e desafios da gestão e políticas ambientais em Cabo Verde”, na segunda-feira, dia 18 de janeiro, no auditório da Escola de Negócios e Governação, no âmbito da abertura oficial do Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais.

O Eng.º Alexandre Nevsky discursou sobre o desenho da estrutura daquilo que deverá ser a estratégia nacional para o ambiente para o próximo governo de Cabo Verde, uma estratégia de implementação de 5 anos, mas com visão de 10 anos.

“Nós pretendíamos ter uma estratégia nacional para o ambiente na vigência deste mandato, mas foi complicado desligar do plano de ação nacional de ambiente que tinha vigência até 2014; um conjunto de questões ainda ficaram por se consolidar a nível do plano e foi muito complicado desligar”, apontou o Alexandre Nevsky.

O enquadramento da estratégia para a Direção do Ambiente foi feito com base nas linhas de ações do governo para a nona legislatura e na análise da estrutura orgânica do Ministério da Agricultura e Ambiente, com vista a entender as principais atribuições e fazer o alinhamento com os objetivos do desenvolvimento sustentável, que realmente iriam dar os principais indicadores para esta estratégia. “Analisámos depois a missão e a visão da Direção Nacional do Ambiente, bem como os valores que vão guiar a DNA na execução da sua missão e visão. Assim, definiram-se os principais eixos, estratégias, programas e projetos sobre os quais a DNA trabalha neste momento”, frisou o palestrante.

Para isso, a DNA definiu sete eixos, nomeadamente: (1) boa governação, (2) água e saneamento, (3) biodiversidade, (4) mudanças climáticas, (5) turismo, (6) energia, e (7) informação, comunicação e educação numa lógica da cidadania ambiental.

O Diretor Nacional do Ambiente espera com esses eixos garantir a sustentabilidade ambiental; aumentar o nível de regulação ambiental; fortalecer a educação ambiental de forma transversal nas competências institucionais; consolidar a rede de áreas protegidas e promover modelos institucionais adequados da sua gestão; aumentar a resiliência dos ecossistemas das comunidades e infraestruturas; cumprir e alinhar os grandes princípios e acordos internacionais em matéria do ambiente com as condições de um estado insular e ecossistemas frágeis.  

Alexandre Rodrigues Nevsky é engenheiro do ambiente pela Universidade de Aveiro, Portugal. Iniciou a sua vida profissional em 2004, como professor de ensino secundário na realização da fiscalização da rede de distribuição de água e obras hidráulicas. É técnico da Direção Nacional do Ambiente desde 2006 e foi diretor do parque natural do Fogo até 2016. Participou em artigos científicos relacionados com a geografia humana e vulcanologia, bem como na redação de um capítulo de um livro sobre geografia humana. Desde 2016, vem exercendo o cargo de Diretor Nacional do Ambiente e faz parte da equipa técnica de Cabo Verde que participa nas negociações sobre mudanças climáticas. Coordenou as propostas de candidatura das ilhas do Fogo e Maio para reservas mundiais da biosfera e a elaboração do 3º Livro branco sobre o estado do ambiente em Cabo Verde.