GeogebraO segundo momento de formação do projeto de reforço de professores de matemática em países de língua oficial portuguesa numa lógica Steam & GeoGebra iniciou na quinta-feira, 29 de outubro, no Campus de Palmarejo da Uni-CV e na plataforma Teams. Estes dois dias de formação são organizados na sequência do primeiro momento deste projeto, realizado no dia 10 de setembro, e enquadram-se no Programa de Formação de formadores em Cabo Verde.

 

Este evento está aberto ao público e tem por objetivo principal a capacitação dos professores de matemática do ensino básico, secundário e universitário dos países de língua oficial portuguesa, para a preparação e facilitação do ensino da matemática em formato virtual, nomeadamente através da plataforma GeoGebra. 

No seu discurso de abertura, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, realçou que este projeto se enquadra plenamente nos objetivos do plano estratégico da Uni-CV, em particular no que diz respeito a “desenvolver estratégias inovadoras para o ensino da matemática através das novas tecnologias”. Afirmou também que é um projeto fundamental para a instituição “neste momento de transição para um ensino híbrido em tempos de pandemia”, e que tudo será feito “para continuar a garantir impacto, não só na Uni-CV, mas também no ensino em Cabo Verde e em outros países de língua oficial portuguesa”.

Agradeceu também ao Instituto GeoGebra na Universidade de Cabo Verde e ao Instituto GeoGebra Portugal pela organização, à Fundação Calouste Gulbenkian pelo financiamento, e a todos os parceiros que participaram da realização bem-sucedida do evento.

A Diretora do Instituto GeoGebra e co-formadora nesta formação, Astrigilda Silveira, indicou que foram convidados também os estudantes de 4º ano do curso de Matemática da Uni-CV, para prepararem da melhor forma possível os seus estágios profissionais e as suas entradas no ensino.

Os dois dias de formação estão estruturados por webinars, discussões e sessões de perguntas e respostas, sob a direção de Astrigilda Silveira, do Instituto GeoGebra na Universidade de Cabo Verde, e o José Manuel dos Santos, do Instituto GeoGebra Portugal. A intenção é propor uma visão integradora da aprendizagem e uma reconfiguração do papel do professor como moderador e facilitador.

fotos_conf_12.jpg

A missão da Vice-Reitora da Uni-CV, Astrigilda Silveira, em Maputo, realizada entre 23 de novembro e 2 de dezembro, contou com o apoio da Organização dos Estados Ibero-americanos em Lisboa e da Comissão Internacional sobre Instrução Matemática – ICMI. No âmbito da IIª Conferência Internacional do Espaço Matemático em Língua Portuguesa – CIEMeLP II, na Universidade Eduardo Mondlane (UFM), a Vice-Reitora teve as seguintes intervenções:

  • proferiu uma conferência plenária intitulada “Tecnologias Informáticas no Ensino da Matemática: que Desafios para a Formação Continua?”;
  • apresentou uma comunicação no painel plenário subordinado ao título “Tendências e Resultados de Investigação Recente em Educação Matemática” nos diversos países do Espaço Matemático em Língua Portuguesa – EMELP. O painel contou com a participação de Alberto Quitembo (Angola), Marcelo Bairral (Brasil), Astrigilda Silveira (Cabo Verde), Ana Paula Canavarro (Portugal), Marcos Cherinda (Moçambique) e Venâncio Lopes (Timor Leste).
  • coordenou, com o colega José dos Santos do Instituo GeoGebra de Portugal, o Grupo de Discussão 4 designado “Formação inicial e continuada de professores que ensinam matemática na educação primária, básica e secundária”;
  • apresentou o projeto do Instituto GoGebra na Universidade de Cabo Verde na mesa-redonda subordinada ao título Rede de Institutos GeoGebra nos Países Africanos de Língua Portuguesa e Timor Leste. Participaram neste painel: José dos Santos dos Santos (Instituto GeoGebra de Portugal), André João Kengana Sebastião (Instituto GeoGebra da Escola Superior Pedagógica de Bengo – Angola), Astrigilda Pires Rocha Silveira (Instituto GeoGebra na Universidade de Cabo Verde) e Celso Albino (Instituto GeoGebra da Universidade Pedagógica de Moçambique). Destaca-se o alto patrocínio da Organização dos Estados Ibero-americanos e do Programa Iberciência e o apoio da Junta Autónoma da Andaluzia a este projeto, com vista à criação de uma Rede de Institutos GeoGebra nos Países Africanos de Língua Portuguesa e Timor Leste para a promoção da aprendizagem significativa da matemática.

Enquanto consultora do projeto de formação de formadores em GeoGebra na Universidade Pedagógica de Maputo (UPM), a Vice-Reitora participou na abertura do evento e, com o formador José dos Santos dos Santos – Presidente do Instituto GeoGebra de Portugal, assistiram as apresentações dos trabalhos desenvolvidos pelos formandos, com a presença dos dirigentes da Faculdade de Ciências Naturais e Matemática da UPM. Os trabalhos foram alvo de avaliação e com os resultados conseguidos, os formandos mereceram a certificação pelo Instituto GeoGebra Internacional – IGI como utilizadores do GeoGebra. 

Numa fase posterior, contamos ter os trabalhos traduzidos em artigos científicos para uma nova avaliação com vista a extensão da certificação dos formandos com o nível II ou III em GeoGebra, pelo IGI, o que lhes permitirá o reconhecimento como formadores em GeoGebra.

Realça-se que a consultadoria que a Uni-CV presta a este projeto, através da Profª. Astrigilda Silveira, e o apoio da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, através do Prof. José dos Santos dos Santos do IGP, criarão as condições para a certificação do Instituto GeoGebra da UPM e cumprir com a missão de ambos os institutos em promover o uso do GeoGebra nos países lusófonos de África, visando a inovação das práticas pedagógicas e, consequentemente a melhoria do processo de ensino e aprendizagem da Matemática.

 bg header natal.jpg