Apresentação do Relatório da OMS sobre "Factores de Risco para Doenças não Transmissíveis na África"

 

VER GALERIA

A Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade de Cabo Verde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde e Segurança Social (MSSS), apresentaram o relatório da OMS sobre “fatores de risco para doenças não transmissíveis em África”, na terça-feira, dia 25 de abril, no anfiteatro do Campus do Palmarejo, Cidade da Praia.

A Sessão Solene da Abertura contou com a presença do Presidente da FCT, Dr. Jorge Tavares, da Administradora Nacional para a promoção de Saúde, Doutora Edite Pereira e a Diretora do Serviço de prevenção e redução dos fatores de Risco do MSSS, Dr.ª Emília Castro Monteiro.

A apresentação do relatório da OMS sobre “fatores de risco para doenças não transmissíveis na África” contou com os seguintes oradores: Doutora Edite Pereira que debruçou sobre Fatores de risco para doenças não transmissíveis na Região Africana, e a Dr.ª Emília Castro Monteiro apresentou as Estratégias do País face aos fatores de risco para as doenças não transmissíveis.

A Administradora Nacional para a promoção de Saúde disse que as doenças não transmissíveis (DNT) serão responsáveis por mais de 44 milhões óbitos na próxima década, aumento de cerca de 15% desde 2010, e que a maioria desses óbitos relacionados às DNTs são atribuídas a doenças cardiovasculares, diabetes, vários tipos de cancro e doenças crônicas, resultantes de fatores comportamentais.

A Doutora Edite Pereira ainda apresentou os fatores de risco que são consumo do álcool, hábitos alimentares, sedentarismo, sobrepeso e obesidade, hipertensão, Glicemia em jejum elevada e colesterol total elevado.

Conclui-o que 57% dos países apresentaram uma prevalência do consumo diário de tabaco superior a 10%, é um problema de saúde pública em Serra Leoa e Lesoto. A prevalência do consumo frequente de bebida alcoólica é extremamente elevada.

Por sua vez, a Dr.ª Emília Castro Monteiro afirmou que as doenças cardiovasculares como primeira causa de morte nos últimos 10 anos (TM mulheres é 3 vezes maior do que nos homens), HTA como principal fator de Risco. AVC primeira causa de morte por complicação aguda.

Salientou ainda que como vários outros países, em Cabo Verde, as doenças não transmissíveis já constituem um problema de saúde de grande magnitude.

A exposição foi um resumo do relatório da OMS intitulado “Report on the Status of Major Health risk factors for noncommunicable diseases: WHO African Region, 2015”, publicado em 2016.

A apresentação do relatório contou com a presença de docentes, estudantes e outros convidados.

 

apresentacao_oms.jpg

Pin It