99246353_580571402594706_803392951479697408_n.jpg

coronavirus-205131.jpg

O presente trabalho, desenvolvido pelo estudante da pós-graduação em Saúde Pública,  Ednilson Jorge Rocha Delgado, tem como objetivo apoiar atividades de preparação, implementação e resposta em saúde pública baseadas em medidas de distanciamento social, visando minimizar a propagação da COVID-19 e identificando os seus efeitos socioeconômicos.

Resumo

O presente resumo incide sobre o relatório técnico realizado pela European Centre for Disease Prevention and Control, tendo como objetivo apoiar atividades de preparação, implementação e resposta em saúde pública baseadas em medidas de distanciamento social, visando minimizar a propagação da COVID-19 e identificando os seus efeitos socioeconômicos. 

A pandemia do COVID-19 é uma situação emergente, em rápida evolução para a qual medidas de distanciamento social podem ser justificadas e implementadas como um componente central da resposta.

 O termo "distanciamento social" refere-se a esforços que visam, através de uma variedade de meios, diminuir ou interromper a transmissão do COVID-19 num (sub-) grupo populacional, minimizando o contato físico entre indivíduos potencialmente infetados e indivíduos saudáveis, ou entre grupos populacionais com altas taxas de transmissão e grupos populacionais com nível de transmissão nulo ou baixo. 

A modelagem matemática dos efeitos das intervenções de distanciamento social pode apoiar a tomada de decisão, com base nos padrões locais de contato e parâmetros conhecidos ou assumidos de infecciosidade, tempo de incubação e duração da imunidade.

 As incertezas científicas atuais relacionadas com o novo coronavírus (SARS-COV-2), as experiências anteriores com as pandemias de gripe (por exemplo, de 1918, 1957, 1968, 2009), as epidemias anuais de gripe sazonal, o surto de SARS em 2003 e os fatores extra-científicos (por exemplo: viabilidade de implementação de aconselhamento científico, pressão do tempo, fatores sócio-políticos etc.) são inerentes ao processo de tomada de decisão e implementação das medidas do distanciamento social. 

Existem diferentes tipos de medidas de distanciamento social e estas podem ser categorizadas em "etapas": (i) isolamento de casos; (ii) quarentena de contatos; (iii) recomendações para ficar em casa; (iv) encerramento de instituições de ensino; (v) encerramento de postos de trabalho; (vi) cancelamento de reuniões em massa; (vii) cordão sanitário/quarentena obrigatória de um edifício ou área (s) residencial (ais). 

Muita incerteza paira sobre a eficácia da maioria das medidas de distanciamento social como meio de controlar a COVID-19. No entanto, devido à transmissibilidade relativamente elevada do vírus, o impacto de tais medidas na magnitude do pico da epidemia e o potencial atraso do pico dependerá provavelmente do quão cedo essas medidas forem tomadas no contexto da situação epidemiológica local. 

As medidas de distanciamento social são uma parte importante da mitigação da pandemia por COVID-19. Muitas destas medidas baseadas na comunidade requerem preparação e envolvimento extensivos entre sectores, e as consequências secundárias (por exemplo: implicações sociais, políticas e financeiras, interrupções nos apoios sociais, redução nos serviços, diretos humanos, etc) podem ser antecipadas e devem ser consideradas no planeamento. A implementação de algumas medidas de distanciamento social pode ter consequências económicas generalizadas como: (i) empresas, principalmente pequenas empresas, que não conseguem lidar com perdas de receita de curto prazo; (ii) famílias que passam a ter uma situação financeira grave como resultado de: perda de emprego, emprego instável e condições de trabalho inflexíveis, inclusive no setor informal e (iii) encerramento de escolas/universidades: efeito adverso na alimentação das crianças, aumento de taxas de abandono escolar etc. 

Uma implementação rápida, coordenada, abrangente e com compensação financeira do Estado pelas perdas sofridas, podem garantir o sucesso e facilitar a aceitação pública das medidas de distanciamento social. 

Fonte:European Centre for Disease Prevention and Control. Considerations relating to social distancing measures in response to COVID-19 – second update. Stockholm: ECDC; 2020.

Acessado em: https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/considerations-relating-social-distancing-measuresresponse-covid-19-second

Artigo (pdf)