IMG_710213 anos da Universidade de Cabo Verde.JPG

No passado 21 de novembro assinalou-se o dia da Universidade de Cabo Verde, no auditório do Campus de Palmarejo. Como tal, a universidade comemorou os seus 13 anos como universidade e 40 anos de Ensino Superior em Cabo Verde.

IMG_709713 anos da Universidade de Cabo Verde.JPG

 

 

Durante a solene cerimónia, a Reitora da Universidade de Cabo Verde, Judite Medina Nascimento, prestigiou a todos por fazerem parte da família Uni-CV e por, de alguma forma, contribuírem pelo seu progresso.  Em seu discurso pontuou que o Ensino Superior é uma via segura para se atingir o desenvolvimento sustentável do país e para a promoção do bem-estar e da felicidade dos indivíduos numa sociedade. Enfatizou ainda, que a universidade almeja a busca do progresso no Ensino, na Investigação e na Extensão universitária.

Durante os 13 anos, a Universidade de Cabo Verde criou 6 unidades orgânicas, 40 programas de graduação, mais de 15 pós-graduações e 4 doutoramentos. Ainda desenvolve mobilidade internacional de docentes, staff e estudantes com várias universidades em diferentes países do mundo, com destaque para Brasil, EUA, Senegal, Canárias, Portugal e, mais recentemente, com a China.

Todos os feitos comprovam somente que a Uni-CV é a instituição cabo-verdiana com a maior dinâmica de extensão universitária no país. Apesar de todas as realizações, empreendimentos e sucessos, “no discurso político não se vislumbra o reconhecimento pleno dessa relevância” criticou a Reitora, Judite Nascimento. “A Uni-CV, infelizmente, está praticamente ausente do discurso político e o seu capital científico e patrimonial é utilizado à margem da instituição, o que contribui para a desvalorização do investimento realizado pelo não retorno verificado”, afirma. Rebata que, o recrutamento de quadros da Uni-CV para a implementação de projetos estruturantes para o Estado, fora da instituição, representa um risco para a descapitalização da instituição. O caso da separação da Faculdade de Engenharias e Ciências do Mar, da instituição.

Quanto ao novo modelo de financiamento da universidade pública anunciado pelo Governo, a reitora afirma ser um “grande desafio” e esta situação está a levar a instituição a um “sufoco financeiro”. Por isso, apela ao Governo para uma mudança. “Uma mudança de estratégia, promovendo projetos que sejam implementados na própria instituição, promovendo sinergias e economias de escala importantes para o Estado, para os docentes e técnicos envolvidos e para a Uni-CV”, acrescentou. 

Em conclusão, a reitora apelou a todos os membros da academia a apostarem individualmente na promoção da qualidade no ensino, na investigação e na extensão universitária “para que a nossa Universidade continue a reforçar a sua relevância e possa cabalmente cumprir com a sua nobre missão como agente importante do desenvolvimento sustentável de Cabo Verde.” Incentivou ainda, a todos a transformar a Universidade numa instituição robusta, resiliente e perene, uma instituição de excelência e referência internacional futuramente.  

IMG_714013 anos da Universidade de Cabo Verde.JPG

O Secretário de Estado Adjunto para a Educação, Amadeu Cruz, que presidiu o ato solene de comemoração aos 13 anos da Uni-CV, iniciou seu discurso relembrando o percurso feito pela universidade desde a sua institucionalização, reiterando os vários avanços conseguidos na construção do sistema superior cabo-verdiano. Contudo, expressa que “estamos agora num momento em que temos de enfrentar novos desafios e de sulcar as ondas da revolução digital e tecnológica em marcha”.

Enfatizou que, mesmo que o sistema educativo e o ensino superior passem por várias fases, envolvendo vários governos, de paradigmas diferenciadas, todos possuem o mesmo objetivo que é a criação de condições para uma educação de qualidade. E para isso, no Programa do Governo, tem se estado a desenhar e executar “medidas de política que têm implicações em todo o sistema e, especialmente, na Universidade de Cabo Verde, nos seus estudantes e no seu corpo docente”. Desse modo, a reestruturação do ensino superior público, “é igualmente uma oportunidade para a Uni-CV, agora que está a comemorar o seu 13º aniversário, idade propícia para a formatação da sua identidade e especificidade no contexto nacional e internacional”.

Amadeu Cruz afirma ainda, que o Governo está também a trabalhar na construção da nova modalidade de financiamento da formação superior, com foco nos estudantes e nas famílias. 

Ao finalizar o governante lembrou da disponibilidade do Governo e do Secretário de Estado em particular “no sentido de fortalecer ainda mais o diálogo construtivo e colaborativo, numa base de confiança recíproca, de partilha continuada de informações relevantes, mas sempre em estrito cumprimento dos limites impostos pela autonomia da Universidade e das competências e da legitimidade do Governo”.

Em seguida, realizou-se uma mesa-redonda sobre o projeto de Medicina na Universidade de Cabo Verde.

O evento terminou com a comunidade académica a cantar parabéns a Universidade de Cabo Verde pelos seus 13 anos de criação. 

13 anos da Universidade de Cabo Verde

Pin It