IMG_7886.jpg

Fundada a 21 de novembro de 2006, a Universidade de Cabo Verde tem crescido progressivamente, e de forma visível, desde a sua fundação, crescimento reconhecido pelos parceiros. No entanto, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, admite que “para que haja desenvolvimento efetivo é necessária uma transformação do ambiente académico e igualmente a construção de uma verdadeira cultura universitária”, relembrando que este projeto é um compromisso assumido em janeiro de 2014, como forma de promover um programa transversal e pluridisciplinar, com a intervenção de toda a Universidade, designado “Universidade saudável e amiga do ambiente”.  

O Projeto “Universidade saudável e amiga do ambiente” tem por objetivos sistematizar e capitalizar as iniciativas existentes e expandi-las aos 3 pilares da atuação da Universidade, dando-lhe uma identidade própria, reforçando e diluindo os valores preconizados na marca Uni-CV. Tem como missão transformar a Universidade de Cabo Verde, com a colaboração de toda a comunidade académica, numa instituição onde seja agradável trabalhar e estudar.

Todas as organizações, a partir de um certo momento de crescimento, passam por uma fase de reflexão sobre o seu ambiente, e a Universidade de Cabo Verde não foge a regra, a instituição passa por um momento de reflexão sobre o seu ambiente e sua cultura universitária. A Reitora da Uni-CV defende que, elegeu para o mandato de 2018-2022 um conjunto de eixos prioritários com vista a transformar a instituição e, a construir uma universidade com excelente qualidade e desempenho tanto no Ensino, Investigação e Extensão Universitária. Este desiderato requer aprimorar e desenvolver novas competências para criar um programa relacional, a partir de ferramentas de aplicação prática e foco no processo de integração gestores, equipas e comunidade, tendo em vista o objetivo de criar um ambiente académico favorável à produção científica e ao desenvolvimento de relações inteligentes e saudáveis, onde cada agente encare suas atribuições como desafio de gerar um futuro melhor para a humanidade.

Eixos do Projeto “Universidade Saudável e Amiga do Ambiente”

Criação de espaço de Coaching e reflexão à volta de valores e princípios; produção de conhecimentos nos domínios da Inteligência Relacional, Inteligência Emocional, Relações interpessoais, Cidadania, e outros valores e princípios que tenham a ver com a criação de um ambiente que seja verdadeiramente saudável; criação de estruturas dentro da Universidade que possam dar cobertura a aspetos importante como, por exemplo, o bem estar dos jovens, mães e pais, docentes, funcionários ou estudantes que, no novo Campus, longe da cidade, precisarão de uma creche ou de uma estrutura de saúde para o atendimento em caso de desconforto do ponto de vista físico ou emocional.

A “Universidade Saudável e Amiga do Ambiente” é um projeto vasto que exige da Universidade a criação de parcerias com várias instituições públicas e privadas, dentro e fora de Cabo Verde.

Primeiro Encontro de Inteligência Relacional na Universidade de Cabo Verde

O Primeiro Encontro de Inteligência Relacional na Universidade de Cabo Verde foi o primeiro passo do projeto “Universidade Saudável e Amiga do Ambiente” que tem como objetivos promover nos atores a capacidade de entenderem, de forma mais ampla, seu papel na Uni-CV e no mundo, fazendo-se competentes para gerar novas ações institucionais face à visão do projeto; ampliar as competências da Inteligência Relacional nos atores do projeto que os tornem capazes de distinguir os obstáculos que dificultam o desempenho das pessoas e equipes de trabalho na organização, podendo intervir para a criação de novos repertórios de ações para alcançar os objetivos da organização com maior efetividade e menor custo; transformar positivamente o ambiente universitário, através do desenvolvimento de processos conversacionais; e contribuir para a criação de uma base ética, a partir da qual seja possível  relacionar-se de maneira diferente dentro e fora da organização, gerando maior produtividade, efetividade e bem-estar.

Isto requer a transformação de comportamento e atitudes que leva tempo e a adesão a esses tipos de ações é paulatina, portanto, acredita a Reitora da Uni-CV que, “com este encontro, teremos a capacidade de não só de apropriar e refletir sobre a nossa própria posição neste programa e o nosso comportamento, mas também a capacidade de multiplicar e produzir algum efeito positivo no que diz respeito à academia.

 “A inteligência relacional é seguramente a base de todos as coisas que acontecem no mundo porque todas as tecnologias, técnicas e ciências acontecem a partir dos relacionamentos humanos, então a inteligência relacional é a capacidade que as pessoas adquirem de entender o que acontece dentro dos relacionamentos para poderem tornar esses relacionamentos mais efetivos, objetivos, claros, condizentes com a condição humana”, sublinhou o especialista, Homero Reis, ressaltando que fazer isso na Universidade de Cabo Verde foi uma feliz coincidência de interesses. O objetivo é trazer esse conceito para professores, académicos, estudantes e funcionários.    

O seu papel é ajudar as pessoas a conversar entre si e a co-construir o projeto da universidade como um espaço de humano. Ressaltou ainda, o especialista Homero Reis, alguns aspetos que têm sido objeto de conversa por esse mundo fora: primeiro é o protagonismo não predatório, as pessoas precisam fazer as coisas com a consciência de que não devem fazer o mal ao outro e nem ao meio ambiente; segundo é a responsabilidade incondicional, eu sou responsável pelas escolhas que eu faço; o terceiro elemento é o respeito pelas diferenças, “o mundo é bonito porque é um mundo diferente, não é um mundo igual”; o quarto é a capacidade de transformar as diferenças em possibilidades.

A Reitora da Uni-CV lançou o desafio aos investigadores da Universidade de Cabo Verde da produção científica na inteligência Relacional. Relembrou que na Uni-CV já há docentes a desenvolver atividades neste domínio, como o Professor Daniel Medina que tem desenvolvido espaços de reflexão sobre questões muito próximas desse objetivo e que gostaria de ver outros membros mais da Universidade de Cabo Verde com interesse em explorar esse domínio e ajudar a universidade a crescer.

 O Diretor dos Recursos Humanos, Salvador Moniz, sublinhou que o projeto “Universidade Saudável e Amiga do Ambiente” procura criar o ambiente humano e amiga do ambiente dentro da Universidade de Cabo Verde. Acredita que na Universidade de Cabo Verde já se está a criar esse ambiente não obstante o projeto só se ter iniciado agora.

   

Pin It
View My Stats