A Universidade de Cabo Verde juntou universidades de sete países lusófonos na primeira associação de educação a distância, com o objetivo de promover a inclusão através do ensino e criar uma oferta educativa conjunta.

A associação tem como objetivo promover a língua portuguesa como língua de conhecimento e promover também a inclusão, pois há alguns países lusófonos que têm "grandes necessidades".

A Associação de Educação a Distância dos Países de Língua Portuguesa, cuja criação tem o patrocínio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), integra as seguintes universidades: Universidade Aberta (Portugal), Universidade Agostinho Neto (Angola), Universidade de São Paulo (Brasil), Universidade de Cabo Verde, Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique), Universidade de São Tomé e Príncipe e Universidade Nacional de Timor-Lorosae.

Tendo em conta que é imperativo assegurar a inclusão digital dos membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, através da oferta de oportunidades de formação de qualidade, em regime de educação a distância e em rede, a primeira associação de educação a distância pretende contribuir para a criação do almejado Espaço Comum de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior da CPLP, de acordo com os objetivos definidos por este, através da educação a distância e em rede; Contribuir ativamente para o aumento da literacia digital dos falantes de português no

mundo, abrindo portas à sua inserção social e profissional na sociedade digital e contribuir para o reconhecimento de graus e qualificações obtidas em regime de educação a distância e em rede na CPLP;

O lançamento desta associação, formalizada no dia 8 de maio, inseriu-se nas comemorações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, que se assinala a 05 de maio.

Click na fotografia em baixo para ver mais fotos.

18.05. Encontro “A Educação à Distância na CPLP”

Pin It