A Reitora da Uni-CV, Professora Doutora Judite Medina do Nascimento, foi agraciada com a insígnia de Comendadora da Ordem de Rio Branco, pelos bons serviços prestados às relações educacionais entre o Brasil e Cabo Verde. A comenda é oferecida pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil às personalidades que potencializam as boas relações do Brasil com outros países. Instituída por decreto há 50 anos, a Ordem de Rio Branco é oferecida, anualmente, às pessoas físicas, jurídicas, corporações militares ou instituições civis, nacionais ou estrangeiras.

IMG_6643-3.jpg

O Senhor Embaixador do Brasil em Cabo Verde, Dr. José Carlos de Araújo Leitão, entregou à Reitora da Uni-CV a insígnia com o Grau de Comendadora da Ordem de Rio Branco. A cerimónia aconteceu, na quarta-feira, dia 9 de maio, no auditório da Reitoria, no Plateau, com a presença do Secretário de Estado Adjunto para a Educação, Dr. Amadeu Cruz, do Embaixador do Brasil em Cabo Verde, Dr. José Carlos de Araújo Leitão, do Capitão de Mar e Guerra, Adido Naval da Embaixada do Brasil em Cabo Verde, Dr. Marcelo Wilson Pimentel Glatthardt, da Diretora do Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Ministra Paula Alves de Souza, acompanhados da agraciada, dos dirigentes da Embaixada de Brasil em Cabo Verde e demais convidados.

Telegráfico que recomenda a inclusão da Reitora da Uni-CV na Ordem de Rio Branco

A Universidade de Cabo Verde é a principal Instituição pública do ensino superior de Cabo Verde, tem sido concebida e estruturada, desde o seu inicio, com o apoio do Governo brasileiro. A instituição contou com extensa cooperação da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Ministério de Educação do Brasil que mobilizaram as Universidades Federais do Ceará e de Brasília para colaborarem para a Comissão Nacional para a instalação da Universidade de Cabo Verde, no ano 2004.

Desde então tem havido intensa parceria entre a Uni-CV e diversas universidades brasileiras. A Uni-CV também mantém protocolos interinstitucionais com entidades brasileiras de ensino superior para, entre outros, formação de professores, produção de manuais didáticos, transferência de tecnologia e mobilidade académica.

IMG_6678-3.jpg

As relações entre a Uni-CV e a Embaixada do Brasil alcançaram elevado patamar, graças, em grande medida, à personalidade agregadora e colaborativa da sua Reitora. A Reitora da Uni-CV sempre acolheu com grande entusiasmo os numerosos pedidos de apoio para que a Embaixada pudesse contar com recursos e com as estruturas da universidade para a realização de atividades culturais e educativas de interesse brasileiro em Cabo Verde.

A Dr.ª Nascimento tem demonstrado valorizar e apoiar o importante trabalho desempenhado pelo Leitorado brasileiro na Instituição, um dos principais vetores de difusão da cultura brasileira neste país. A consolidação do Leitorado brasileiro na Universidade de Cabo Verde, em suas vertentes de ensino, pesquisa e extensão, representa, para o Brasil, privilegiada oportunidade de manter elevado diálogo académico junto ao meio formador de opinião cabo-verdiano.

À luz do que precede, a condecoração com a Ordem de Rio Branco representa um reconhecimento da parceria estratégica que a Reitora da Uni-CV tem buscado manter com o Brasil nos domínios da pesquisa, ensino e extensão universitária. Por conseguinte, apresentou-se a recomendação de ingresso da Reitora da Uni-CV, Doutora Judite Medina do Nascimento, à Ordem de Rio Branco, no grau de Comendadora.

Palavras da Reitora da Uni-CV, após a Condecoração da Ordem de Rio Branco

 IMG_6687-3.jpg

“Através da minha pessoa, enquanto líder máxima atual da Universidade de Cabo Verde, a instituição acaba de ser distinguida pelos resultados de uma cooperação muito frutífera, tanto nos domínios da formação, sobretudo avançada, mas igualmente na investigação e extensão universitárias.  Como eu sempre digo, quando se homenageia o líder de uma instituição como a Universidade de Cabo Verde, na realidade está-se a homenagear a própria instituição como um todo, visto que o sucesso de um projeto é o resultado de um conjunto de esforços coletivos e complementares”, começou por dizer a Reitora da Uni-CV.

“A cooperação com o Brasil é diversa e cada vez mais intensa. Contamos atualmente com 27 acordos de cooperação assinados e alguns em negociação para assinatura. A celebração desses protocolos tem permitido às Universidades envolvidas, o desenvolvimento de vários programas de mobilidade internacional que têm desencadeado um intercâmbio intenso entre Cabo Verde e o Brasil, cujos resultados se traduzem em muita produção científica, sob a forma de artigos, livros e atas de eventos científicos internacionais importantes, com efeitos multiplicadores positivos sobre a qualidade do ensino ministrado pela Uni-CV e acredito que também tem contribuído para acrescentar valor à qualidade do ensino ministrado nas universidades parceiras. A Universidade de Cabo Verde tem recebido e enviado docentes e estudantes, provenientes das Universidades com quem desenvolve parceria no Brasil”.

“O programa de iniciação científica que se desenvolveu entre a Uni-CV e diversas Universidades brasileiras, no quadro do acordo assinado pela Uni-CV com a CAPES em 2009, levou ao Brasil, uma média de 30 estudantes por ano, de diferentes unidades orgânicas da Universidade de Cabo Verde, durante 5 anos”. 

“Os impactos desta cooperação são incomensuráveis e difíceis de traduzir em palavras, no entanto tentarei resumi-los nas seguintes categorias:

  • Reforço da Internacionalização da Uni-CV e das Universidades Brasileiras envolvidas - permite que nas estatísticas das instituições envolvidas constem estudantes e docentes de outras universidades, em mobilidade e cooperação internacional;
  • Desenvolvimento da investigação – o envolvimento de docentes de diferentes universidades e diferentes áreas científicas, leva ao enriquecimento da pesquisa pois permite o cruzamento de diferentes sistemas, metodologias, realidades e perspetivas, com vantagens para todos os envolvidos. Enriquece as universidades também do ponto de vista das publicações pois os resultados da investigação em equipas interuniversitárias têm sido muitas vezes divulgados em congressos internacionais e publicados em livro. Os nossos serviços de Edição são a prova viva disso.
  • Ensino e formação – a cooperação com o Brasil também tem conduzido à realização de programas de formação avançada conjuntos, mestrados e doutoramentos e que são de grande relevância para a Uni-CV.
  • IMG_6708-3.jpgIntensificação das relações entre o Brasil e Cabo Verde – os estudantes e docentes envolvidos na mobilidade mantêm a ligação com o Brasil e ao querem fazer a sua formação avançada, normalmente escolhem o Brasil como país de formação. Na sua vida profissional também acabam por priorizar a cooperação com o Brasil. Por outro lado, a instalação do leitorado brasileiro e a candidatura da Uni-CV como Centro Aplicador do CELP- Bras também contribui para a intensificação e reforço das relações com o Brasil.
  • Elevação da autoestima e aumento da segurança dos estudantes que participam nos programas de mobilidade, ao regressarem, vêm munidos de uma experiência internacional que lhes permite olhar para o seu próprio programa de formação com outros olhos. Sobretudo, com maior segurança e confiança na qualidade do seu diploma na Uni-CV. Ao permanecerem em outro sistema, conhecem outras realidades e outros sistemas de ensino, conseguem amadurecer mais do ponto de vista científico, mas também pessoal, o que acaba por influenciar o seu perfil de saída no fim da graduação ou pós-graduação”.

Finalizou, reiterando os agradecimentos iniciais em nome da Comunidade Académica da Universidade de Cabo Verde por esta importante distinção e homenagem e felicitar todos os colaboradores da Uni-CV presentes e toda a Comunidade Académica pelo trabalho realizado pelo desenvolvimento do Ensino Superior Público em Cabo Verde. 

Palavras do Embaixador do Brasil em Cabo Verde, Dr. José Carlos de Araújo Leitão

IMG_6732-3.jpg

 

 

“É uma vitoria grande da Embaixada do Brasil que hoje é celebrada com a condecoração da Doutora Judite Medina do Nascimento. Ela vai ser sempre homenageada porque é uma grande parceira nossa”, afirmou o Senhor Embaixador do Brasil em Cabo Verde, Dr. José Carlos de Araújo Leitão, no momento de encerramento da cerimónia.

 “É muito fácil gostar e admirar a Professora Judite Medina do Nascimento porque é uma pessoa que tem uma visão do conjunto, que extrapola a miudeza do dia-a-dia do quotidiano, que sempre leva todas as ações ao plano superior. Essa parceria foi construída com muito êxito e sinto-me muito à-vontade de propor o nome dela para a Ordem Rio Branco”.

Terminou o seu discurso dizendo “Bem-vinda a Professora Doutora Judite Medina do Nascimento à Ordem Rio Branco”.

 

 

Click na imagem para ver mais fotografias. 

 

 

Reitora da Uni-CV é condecorada com a insígnia Comendadora da Ordem de Rio Branco

Pin It