montagem conferencia mulher e politica

CMP e CIGEF realizou esta sexta-feira, dia 27 de Março, um debate intitulado: Mulher e Participação Política, na Universidade de Cabo Verde; o evento contou com a participação da presidente da Assembleia Geral da SOCA, Hermínia Curado, Presidente Assembleia Municipal, Filomena Delgado e Debora Sanches Vereadora da Ação Social e género da CMP, e dos professores, estudantes e funcionários da Uni-CV.

A “Mulher e Participação Política” foi tema de debate realizado na Uni-CV, num evento juntou a Centro de Investigação de Género e Família (CIGEF) e a Câmara Municipal da Praia (CMP). A abertura do evento contou com as boas-vindas da Pró-reitora para a Investigação e Pós-graduação, a Professora Doutora Sónia Silva, e da 1ªDama de Cabo Verde, a Doutora Lígia Fonseca, que falou sobre a importância de uma participação ativa das mulheres e apelou a uma maior consciencialização da questão do género na promoção da equidade da pessoa humana e não da luta de um sexo em relação ao outro, também desafiou os presentes a serem mais audazes e questionou a ausência dos nomes femininos que marcaram a luta pela independência do país na história.

Em entrevista a 1ªDama de Cabo Verde, Lígia Fonseca, apontou a necessidade das mulheres em participar em todos os setores da vida social e tocou mais uma vez na tecla da necessidade de uma luta coletiva pela pessoa humana como sendo uma das vias mais rápida para a emancipação de todos os Cabo-Verdianos. Lígia Fonseca reconhece os esforços, mas adiantou que ainda não se tem aquilo que é o desejado e que embora haja um governo constituído maioritariamente por mulheres ainda as instâncias são lideradas pelos homens.

No debate sobre a participação da mulher na política que encerou o momento, a professora da Uni-CV, Eurídice Monteiro, desafiou todos os participantes a refletirem sobre os preconceitos que estão enraizados na cultura dos Cabo-verdianos. Indicou exemplos reais de situações de mulheres economicamente estáveis e que sofrem com esses tipos de preconceitos, e relembrou aos presentes o último sucedido na casa parlamentar.

Na sequência Hermínia Curado, Presidente da Assembleia Geral da SOCA, foi interrompida por uma salva de palmas, quando deixou claro o prazer de estar entre os jovens e o sentimento de pertencer a tal classe; mostrou ao público o jornal População, edição 2002, com o tema da participação da Mulher na política que debruçou sobre a participação dos homens ainda em maioria, lamentando que esta notícia ainda represente a realidade atual.

Filomena Delgado, Presidente da Assembleia Municipal da CMP, falou sobre a questão do governo contar atualmente com uma grande participação feminina, mas admite que isso nem sempre é reflexo do desemprenho de políticas para tal. Adilson Semedo levou a plateia a refletir sobre questões práticas: ‘’a democracia cria condições, mas não determina’’, Realça Adilson Semedo, Professor da Uni-CV. Indicou ainda que se deve entender e delimitar a questão da participação para poder perceber as consequências e as condições que são exigidas dessa participação e enfim, realçou aos presentes a questão do homem também ter de ser um aliado na luta pela equidade do género.

O debate sobre a participação da mulher na política é da iniciativa da CIGEF e da CMP e é no âmbito do Mês do Março e do dia da mulher Cabo-verdiana. A Universidade não deixou esse dia passar em branco, a efemeride homenageia aquela que além de ser mãe, irmã, esposa também é uma das contribuidoras para o desenvolvimento desse país. O apelo é unanime: Lutemos para a equidade da pessoa humana, afinal essa luta não é unilateral e sim coletiva e a todos é exigido uma reflexão positiva para o bem e o equilíbrio da nossa sociedade. E sobre aquelas que estão à margem: as vendedeiras, as rabidantes, as cozinheiras? ’’Mudjer tem coroa sorti mas grandi di mundu’’ Romeu Di Lurdis cantou e encantou os participantes com a sua composição sobre a importância da mulher na vida de um homem, mas deixou claro a sua preocupação com as que estão à margem da sociedade e que constituem maioria da nação.

Anilton Carvalho

Estudante do 1º ano do curso de Jornalismo

Pin It