montagem confe arq bioclim 1

"Conferência Internacional e Mesa redonda sobre arquitectura bioclimática" marcada por grande participação de especialistas

A "Conferência Internacional e Mesa Redonda sobre Arquitetura Bioclimática", que foi realizada nos dias 29, 30 e 31 de janeiro no Campus do Palmarejo da Universidade de Cabo Verde, foi marcada por uma grande participação de especialistas do sector a nível nacional e internacional.

O evento foi realizado pelo Centro de Investigação, Desenvolvimento Local e Ordenamento do Território (CIDLOT) da Uni-CV em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Global Environment Facility (GEF), a Direção Geral de Energia (DGE) e a Ordem de Arquitetos de Cabo Verde e a Ordem de Engenheiros de Cabo Verde.

montagem confe arq bioclim 2

O primeiro dia do evento foi dedicado às conferências com o tema da arquitetura bioclimática e eficiência energética, sustentabilidade ambiental, materiais e técnicas de construção de baixo impacto, consumo de eletricidade e água nos edifícios e potencial de redução, habitação social e apresentações de boas práticas no país: ferramentas para a modelação e chaves para o sucesso.

A Reitora da Universidade de Cabo Verde, a professora Doutora Judite Medina do Nascimento, deu as boas-vindas aos convidados e apresentou alguns dos desafios que a Uni-CV tem em mãos. "A Universidade de Cabo Verde está envolvida num projeto inovador com a M_EIA de um curso de Arquitetura Sustentável e queremos que tenha continuidade e faça história nas duas instituições. O nosso próximo desafio é de montarmos um projeto pluridisciplinar de investigação que envolva Arquitetos, Geógrafos, Antropólogos, Físicos e Engenheiros, para uma melhor compreensão do ambiente (aspetos do microclima e dos modos de vida das populações) com vista à conceção e execução de projetos arquitetónicos sustentáveis, adaptados à nossa realidade natural e antrópica", afirmou.

A abertura da conferência contou também com a presença do ministro do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, o Doutor Antero Veiga. “Sendo incontornável a análise do contexto climático em que uma edificação se insere, se pretendermos, como devemos, garantir melhorias nas condições de conforto e na minimização do consumo energético, considero indispensável ter presente que vivemos num país saheliano, desprovido de recursos naturais tradicionais dotado de um ecossistema muito frágil e que nos desafia, de forma sistemática e permanente, a imaginar cada vez melhores formas de racionalizar e poupar recursos, mantendo, ao mesmo tempo, a viabilidade de um equilíbrio saudável na construção”, indicou.

O ministro aproveitou o momento para lançar um repto à Academia no sentido de se unir com o Estado e as empresas do sector para a adoção de uma carta bioclimática para Cabo Verde, um documento com capacidade de influenciar os métodos de construção no país.

Na Conferência participaram os especialistas: o Professor Doutor Leão Lopes, a Engenheira Maria João Rodrigues, o Engenheiro Roberto Monterde, a Arquiteta Patrícia Anahory e a Arquiteta Andréia Moassab, do Brasil, a Escultora Virgínia Fróis e a Arquiteta Tânia Teixeira de Portugal, o arquiteto Ken Stucke da África do Sul e o Professor Doutor António Bettencourt de Portugal.

montagem mesa redonda arq

O segundo dia do evento foi dedicado à mesa redonda. Os temas colocados pelo arquiteto João Martins foram: "Roteiro para uma arquitetura sustentável em Cabo Verde; Desenvolvimento de um “Green Building Council”: roteiro para a sua criação. Desenvolvimento de curriculum académico: a introdução de disciplinas sobre construção sustentável no curriculum".  

A II Mesa Redonda já foi apresentada pelo Arquiteto Pedro Gregório com o tema: "Impacto da Incorporação de aspetos bioclimáticos e de eficiência energética para aprovação de projetos de construção".

O último dia foi dedicado à visita de campo ao Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI).

Conheça o programa

montagem visita cermi

"Cumprimos com o programa e tivemos críticas positivas da parte dos participantes, as presenças ultrapassaram as nossas expectativas, sobretudo a nível internacional, e o debate foi muito animado”, avaliou o Diretor do CIDLOT, o professor Doutor José Maria Semedo, acrescentando o compromisso de dar maior continuidade ao debato sobre o tema da Arquitetura Bioclimática em Cabo Verde.

 

Tenha acesso à versão em inglês desta notícia no Oceanpress

 

 

banner horizontal

 

Especialistas internacionais em Arquitectura Bioclimática vêm a Cabo Verde para conferência na Uni-CV

 

A Universidade de Cabo Verde vai receber especialistas internacionais para participar na "Conferência Internacional e Mesa Redonda sobre a Arquitectura Bioclimática em Cabo Verde: Melhores práticas e potencial no País" nos dias 29, 30 e 31 de janeiro no auditório do Campus do Palmarejo. O evento é organizado pelo Centro de Investigação, Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território (CIDLOT) da Universidade de Cabo Verde.

A conferência vai abordar os métodos da construção civil contemporânea, repensando nos impactos ambientais e a necessidade de redução de consumo energético. Os conferencistas vão poder aplicar o seu conhecimento à realidade cabo-verdiana num contexto de apresentação de estudos e temas de abordagem.

A conferência vai ter a participação de dezenas de especialistas, que começam a chegar a Cabo Verde a partir do dia 28 de janeiro. Conheça o perfil de alguns:

 

Ken Stöcke (África do Sul)

Ken Stöcke é diretor do ERA Architects, um gabinete especializado nas questões de Arquitetura Verde com cerca de 20 anos de trabalho em projetos ambientais, de arquitetura verde e desenvolvimento sustentável.
O arquiteto também é professor na Escola de Arquitetura da Universidade de Joanesburgo nas disciplinas de Desempenho Projeto, Construção e Edifício. Tem também uma vasta experiência no âmbito da construção e arquitetura em vários países europeus e africanos.

 

António Alberto de Faria Bettencourt (Portugal)

Professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra no Mestrado integrado em Arquitectura e orientador de teses sobre arquitectura, reabilitação e sustentabilidade. Publicou diversos livros sobre a área. A sua tese de Doutoramento debruçou-se sobre “O Processo de Projecto como Prenúncio de Sustentabilidade”. O especialista está envolvido em muitos projectos de investigação sobre construção e desenvolvimento de uma visão sustentável, como o ciclo de conferências “Construção Sustentável e Energeticamente Eficiente Organizado pela Ordem dos Arquitectos. Além das actividades académicas foi colaborador do Instituto de Estudos Regionais e Urbanos da Universidade de Coimbra e dos Arquitectos da Beira, tal como em muitos projectos de remodelação, ampliação, construção cenográfica de ordem pública e privada.

Desde Novembro de 2011 faz parte da Comissão para a Transferência Interna, organismo de Energia para a Sustentabilidade – iniciativa da Universidade de Coimbra com ligação ao Programa MIT Portugal.

 

Virgínia Fróis (Portugal)

Professora Associada da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa no Curso de Escultura. Desenvolve investigação como membro no VICARTE (Unidade de Investigação de Vidro e Cerâmica para as Artes) e como colaboradora no CIEBA (Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Artes), unidades da Universidade de Lisboa.
Fundou  a Associação Oficinas do Convento (1996) em Montemor-o-Novo, onde coordena atividade artística no Projeto do Telheiro. Dirigiu a recuperação de esculturas em Terracota no Mosteiro de Alcobaça e onde participou na Exposição E.vocações (2003).
Pesquisadora Visitante na Universidade Estadual de São Paulo, UNESP, Brasil, (2010 e 2012) onde se destaca a realização do Projeto Ressonâncias.
Desenvolve pesquisa no âmbito da etnocerâmica (2006 a 2014) em Cabo Verde e é fundadora do Centro de Artes e Ofícios de Trás di munti (2009), desenvolve com a comunidade de oleiras o Projecto Ar no Mar (2014).

 

Tânia Teixeira (Portugal)

Arquitecta pelo dARQ - Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra com a tese de dissertação “Bombay meri jaan: A vida, a cidade e a arquitectura de Bombaim” orientada pelo Prof. Dr. Paulo Varela Gomes (2009).

Colaborou com os ateliês de arquitectura OBR - Open Building Research (Génova) e GEZA - Gri e Zucchi architetti associati (Udine). Realizou várias especializações em materiais naturais e técnicas tradicionais de construção, aplicadas à  arquitectura contemporânea, tendo a mais recente sido com a Basehabitat - Universidade de Linz, Áustria (sobre a taipa com Martin Rauch e a construção em bambu com Andrés Bappler).

 
Conheça todo o programa aqui.

 

banner horizontal

O Centro de Investigação, Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território (CIDLOT) da Universidade de Cabo Verde realiza a "Conferência Internacional e Mesa Redonda sobre a Arquitectura Bioclimática em Cabo Verde: Melhores prática e potencial no País", nos dias 29, 30 e 31 de janeiro, no auditório do Campus do Palmarejo, na cidade da Praia.

A conferência vai abordar os métodos da construção civil contemporânea, repensando nos impactos ambientais e na necessidade de redução de consumo energético.
A tendência do sector está a reflectir-se cada vez mais na aposta na micro-geração através de fontes renováveis e eficiência energética. Portanto torna-se imperativo que os projectos de construção levem em conta os elementos de loteamento, desenho dos edifícios, materiais e técnicas de construção que contribuam para uma maior eficiência energética. saiba mais...

Pin It