DSC00470

As investigadoras Sónia Silva e Nadir Cardoso que estavam a acompanhar a erupção na ilha do Fogo, desde o seu início no dia 23 de Novembro, regressaram esta segunda-feira para fazer um balanço do trabalho efetuado.

A equipa foi recebida pela Reitora da Universidade de Cabo Verde, a professora Judite Medina do Nascimento.

"A erupção vulcânica de 2014 para mim foi uma grande experiência em termos pessoais e profissionais. Pessoais uma vez que a erupção destruiu duas grandes localidades Portela e Bangaeira e nós pudemos assistir ao desespero das famílias que perderam os seus bens, tanto as casas como os campos agrícolas e isso marcou-me muito por que é difícil ver as pessoas a sofrer dessa forma, felizmente que não houve vítimas mortais. Mas as pessoas ficaram muito desoladas por que perderam as suas pensões e hotéis, além da cooperativa. Em termos científicos para mim também foi uma grande experiência e continua a ser, uma vez que há 7 anos que trabalho no programa de vigilância vulcânica e agora consegui pôr em prática o que aprendi juntamente com os nossos parceiros das Canárias", contou a professora investigadora Sónia Silva.

“Para mim também foi muito gratificante pessoal e cientificamente, já que sou natural da ilha do Fogo, e foi difícil ver as pessoas a sofrer sabendo que estavam a perder o resultado da sua vida de trabalho. Tentámos não mostrar os nossos sentimentos em frente delas, mas não foi fácil. Tivemos muitas dificuldades também por exemplo em questões de deslocamento, mas aprendi bastante em termos de geologia, sendo que sou professora de química. Vamos continuar a fazer o nosso trabalho até ao fim da erupção”, acrescentou a professora Nadir Cardoso.

Em substituição das duas investigadoras seguiu a professora e também investigadora Vera Alfama que estará na ilha até dia 20. De 23 a 30 estará novamente a professora Nadir Cardoso e de 3 de Janeiro de 2015 a 11 a investigadora Sónia Silva volta a estar na ilha para acompanhar os desenvolvimentos da erupção.

As investigadoras agradecem o trabalho e a colaboração dos colegas da Proteção Civil, Hélio Semedo e Jeremias Cabral, à Câmara Municipal de São Filipe, aos militares, aos agentes da polícia, aos responsáveis do Parque Natural do Fogo, Alexandre Rodrigues e Herculano Dinis, ao pessoal do Hotel Savana, à Cruz Vermelha, aos professores Fausto do Rosário e António Gonçalves, aos colaboradores José António Fernandes e Paulo Fernandes e à população em geral de Chã das Caldeiras.

A Universidade de Cabo Verde vai continuar a acompanhar a erupção vulcânica na ilha do Fogo até ao final da sua atividade, seguida de uma fase de testes. Entretanto, a Uni-CV está a criar uma equipa pluridisciplinar para fazer um estudo acompanhado da atividade da erupção vulcânica com vista ao lançamento de uma publicação na revista de Tecnologia e Ciência no I Congresso sobre a Erupção Vulcânica da ilha do Fogo de Novembro de 2014.

A Universidade de Cabo Verde convida toda a comunidade académica a participar nos trabalhos desta equipa pluridisciplinar.

Siga toda a informação dos relatórios científicos produzidos pelas investigadoras.

Pin It