image005image006

A professora da Universidade de Cabo Verde, Adriana Mendonça, defendeu no dia 16 de dezembro, a sua tese de Doutoramento em Ciências da Educação, na Especialidade de Tecnologia Educativatendo como orientadora a Doutora Maria João da Silva Ferreira Gomes. O júri foi presidido pelo Doutor José Augusto Pacheco, tendo estado presentes os seguintes vogais: o Doutor Bento Duarte da Silva, da Universidade do Minho; o Doutor José Luís Ramos, da Universidade de Évora; a Doutora Maria João da Silva Ferreira Gomes, da Universidade do Minho; a Doutora Maria Altina Silva Ramos, da Universidade do Minho; a Doutora Sílvia Maria Castro Fortes Cardoso, da Universidade Portucalense. 

Conheça um resumo do tema: “Ambientes online na profissionalização de professores em Cabo Verde: um projeto de investigação ação”

A introdução de ambientes online, nas práticas docentes no ensino superior, tem-se afigurado numa necessidade um pouco por todo o mundo. Nesta investigação apresenta-se uma dessas iniciativas desenvolvidas na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), no Departamento de Ciências Sociais e Humanas (DCSH). A Uni-CV conta com oito anos de existência, encontrando-se ainda na caminhada para a inclusão digital, a par do que ocorre no arquipélago cabo-verdiano. Mesmo com limitações, luta-se para alcançar os desafios da infoinclusão, nomeadamente através de programas como o Mundu Novu. É com esta preocupação que se trabalhou com estudantes finalistas em Ciências da Educação - Percurso de Desenvolvimento Pessoal e Social - futuros docentes da disciplina, do ensino secundário, de Formação Pessoal e Social/Educação para os Direitos Humanos e Cidadania. Isto para vivenciarem na sua formação inicial uma experiência inovadora, no período de estágio pedagógico, que enriquecesse a sua vivência e contribuísse para ampliar a sua visão sobre o potencial pedagógico dos ambientes online. Assim, a preocupação central da investigação foi perceber que desafios coloca a integração dos ambientes online nos processos de profissionalização dos docentes do Ensino Secundário em Cabo Verde, bem como compreender o espaço dos ambientes online nesse processo. Para tal, propôs-se compreender como é que as orientações legais e representações dos sujeitos estão a ser compreendidas pela Uni-CV, procurando-se simultaneamente contribuir com a organização de conteúdos formativos destinados aos estagiários e aos seus orientadores, de forma a contribuir para o aprofundamento das suas competências e simultaneamente criar um referencial indicativo de áreas prioritárias de formação em contexto de profissionalização para os professores de ensino secundário em Cabo Verde. Neste sentido levou-se a cabo um projeto de investigação ação, de natureza descritiva, com caráter eminentemente qualitativo, no âmbito do qual se concebeu e se implementou o h-curso: Super Visão de estágio. Para a realização, com sucesso, desta investigação, foi necessário recorrer a diversas técnicas de recolha de dados em distintos momentos do processo, designadamente questionários, entrevistas (semi-estruturadas e informais na modalidade individual e em focus group), observações participante e não participante, conversas e observações informais. Procedeu-se à análise estatística e de conteúdo com recurso ao Nvivo 10 e ao Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), garantindo uma triangulação destes que permitiu inferir da vontade dos parte dos participantes em ganharem destrezas no uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e na exploração dos ambientes online, revelando-se altamente motivados para a formação nos domínios, por eles, identificados como prioritários, a saber: TIC e ambientes online, planificação em educação, designadamente formulação de objetivos e competências em educação, estratégias e recursos pedagógicas. Tais domínios são percecionados como meio de desenvolvimento das competências científicas, técnicas e transversais no seu processo de profissionalização. Foi possível aferir, a partir dos resultados de investigação, que houve um considerável aumento do acesso à Internet pelos participantes. A par disso, também se verificou que a Uni-CV não dispõe, ainda, de condições técnicas e tecnológicas ideais para o desenvolvimento deste tipo de ações, com recurso a ambientes online. Porém, o recurso à Moodle no estágio pedagógico garantiu mais autonomia e flexibilidade ao estagiário, bem como ajudou-o na partilha quer de informações, quer de ansiedades, pelo que destacaram como atividades preferenciais, fóruns, o acesso a informações em diversos formatos, livro interativo e glossários. Como principais ganhos identificou-se o maior acesso a conteúdos específicos para trabalho na disciplina dinamizada pelos estagiários, bem como o feedback imediato facultado pela docente/investigadora e alguns colegas de estágio. As principais limitações relacionam-se com a duração do estágio (apenas quatro meses), o que limitou, nas atividades online, o envolvimento dos estagiários e seus orientadores, impossibilitando inclusivamente a participação destes últimos, bem como a evolução reflexiva na prática pedagógica. A estas dificuldades acresce a dificuldade de resposta da Uni-CV em facultar as condições ideais para que este b-curso decorresse com menos pressão. Apesar das dificuldades vivenciadas, entende-se que esta experiência contribuiu para que estes estagiários saíssem muito mais enriquecidos da sua formação académica inicial, pois, ainda que por pouco tempo, tiveram a possibilidade de "mergulhar no mundo digital", de uma forma em que não o poderiam fazer sem que esta experiência ocorresse. Estes futuros professores interiorizam a necessidade de integração das TIC e dos ambientes online nas suas rotinas diárias e a necessária aprendizagem destas nas suas aprendizagens profissionais na perspetiva de formação ao longo da vida. Foi possível comprovar que, não obstante as dificuldades, é possível realizar uma prática pedagógica mediada por ambientes online na Uni-CV, desde que profissionais e gestores estejam cientes do seu potencial e procurem desenvolver as condições ideais para a sua exploração e desenvolvimento na Instituição, procurando envolver todas as forças ativas de modo a reunir sinergias e contribuir para o seu sucesso. A infoinclusão assumiria, aqui, um papel relevante na prossecução dos objetivos dos participantes neste processo da prática pedagógica, tomando-o ainda mais desafiador, para uns e para outros no âmbito das políticas e práticas da profissionalização docente em Cabo Verde.

Pin It