O Pedro Pires Institute for Cape Verdean Studies da Bridgewater State University, (EUA), está a organizar uma Conferência Anual sobre Estudos Cabo-verdianos e da Diáspora, a decorrer em 2018 (21 a 22 de Abril), na Universidade de Bridgewater. Está de momento aberta a chamada à participação (Call for Papers) de todos os investigadores, especialistas e académicos, que desejem apresentar, nesse evento, os seus trabalhos e resultados.

A Conferência Anual sobre Estudos de Cabo-Verde e da Diáspora, na Bridgewater State University, propõe-se analisar alguns desses desafios e sucessos como forma de realçar soluções destinadas a garantir um futuro baseado em comunidades prósperas e autorrealização individual.

Os investigadores especializados em qualquer um dos tópicos são convidados a enviar uma proposta na qual conste um título, um resumo de uma página (300 palavras). O Comité Internacional de estudiosos para a admissão à Conferência, também terá em consideração propostas que não estejam diretamente relacionadas com os tópicos abaixo listados: ​

  • Comunidades Nacionais e Transnacionais;
  • Cultura, Integração e Resistência Social;
  • Direito, Justiça Social e Igualdade;
  • Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo no século 21;

As propostas devem ser enviadas até 31 de janeiro de 2017. O resumo deve ser submetido através do site da Conferência Anual sobre os Estudos Cabo-verdianos e da Diáspora.

Caso necessite de informações além da que é oferecida no site, não hesite em contactar diretamente os e-mails Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Tendo em conta a inserção em diferentes partes do mundo, apresentadores e trabalhos serão selecionados a partir de diversos locais geográficos e origens linguísticas; enquanto o idioma principal será o Inglês, a Conferência também vai homenagear o Cabo-verdiano, o Português, o Francês e o Espanhol, de modo a refletir a multidimensionalidade das experiências do povo Cabo-Verdiano.

Pin It